Eu sou do Vale…bem Vale…Viva o Vale!

Placa de boas vindas ao Vale, existente na entrada de Ilhota e que recebia o visitante calorosamente. Blumenau e todos em volta (reprodução)

Placa de boas vindas ao Vale, que existia na entrada de Ilhota e que recebia o visitante calorosamente. Blumenau e todos em volta (reprodução)

Campanhas que enaltecem o que há de melhor no blumenauense, refletindo boas ações e estimulando a auto-estima do cidadão são, sem dúvida, um dos atos mais nobres que a TV, radio ou jornal podem promover dentro da área de transmissão. Empolgam os participantes, os próprios espectadores, que mostram o valor e amor que tem pela cidade que vivem o dia a dia e fazem desejos e sugestões para uma cidade melhor.

Nobreza não falta, é claro, e boa intenção sempre há. Mas, quando se estuda jornalismo e entende que regionalizar é a nova lei da imprensa, centrar uma campanha como estas apenas na cidade central da região chega a ser curioso e estranho ao mesmo tempo. Trabalha-se com a projeção de que você tem não apenas Blumenau na abrangência, mas todo um Vale do Itajaí, e que, como tal, também merece a mesma atenção e enaltecimento dispensado a cidade-sede dos veículos de comunicação.

Viva Blumenau, da RBS (Reprodução)

Viva Blumenau, da RBS (Reprodução)

Hoje, fala-se muito de duas campanhas promovidas pelas principais emissoras de TV de Blumenau, a RBS e a RICTV. Não são más ideias, são projetos inteligentes, que visam promover a consciência de que todos podem provocar mudanças relevantes que melhorem ainda mais a vida da cidade no dia a dia. O Viva Blumenau e o Sou Bem Blumenau são bons exemplos disto, uma é mais local, a outra segue o exemplo das outras praças, e são bem intencionadas.

É ai que paro e penso com meus botões: Oras, abrange-se todo o Vale com notícias de todas as cidades da região, necessidades, festas, pontos turísticos e muito mais. Todos os dias, pessoas de Indaial, Pomerode, Timbó, Rio do Sul, Brusque e tantos outros cantos vem a Blumenau a trabalho, exercendo aqui a vida profissional e vivendo a cidade como os blumenauenses da gema e de adoção. Então, se todo o Vale é coberto pela notícia e informação, se todo o Vale se vê diante da TV, por que centrar a campanha apenas na cidade principal?

Campanha "Sou Bem Blumenau" (canto inferior direito) segue os mesmos moldes das praças da RIC no estado (Reprodução)

Campanha “Sou Bem Blumenau” (canto inferior direito) segue os mesmos moldes das praças da RIC no estado (Reprodução)

Volto a afirmar, toda a boa campanha é bem vinda sempre. No entanto, pensar que apenas Blumenau precise deste estímulo na auto-estima faz pensarmos que, em torno de nós, não há mais cidades, não há mais habitantes de outras terras em que nasceram, adotaram e que amam, independente das dificuldades. Por que somos apenas bem blumenauenses? Não podemos abrir nosso olhos e compreender também que somos do Vale do Itajaí, tão belo, rico e também necessitado de boas ações para melhorar o dia a dia?

Qual deve ser a reação do cidadão pomerodense, indaialense, timboense, rio-sulense, brusquense, etc..ao entender que ele não se enquadra na campanha? Notícias e histórias não nascem apenas em Blumenau. Em todo o Vale há necessidades, há belos lugares, alegres festas que sempre são produto para matérias de TV ou jornal e que merecem ser também objeto na vitrine do país. Dai que penso que centrar a campanha apenas na praça blumenauense chega a ser o extremo do regionalismo, do localismo, e que chega a ser uma visão minuscula da região onde os veículos estão inseridos e onde fazem primorosamente a cobertura noticiosa.

Cobrir o Vale é impossível, no entanto esquece-lo não é saída para enaltece-lo e, como tal, refletir boas ações em cada um dos municípios (Reprodução)

Cobrir o Vale é impossível, no entanto esquece-lo não é saída para enaltece-lo e, como tal, refletir boas ações em cada um dos municípios (Reprodução)

Proponho sermos bem mais o Vale. Sou também blumenauense e também penso em pequenas ações, nem que seja apenas um bom dia, para tornar o dia ainda mais alegre diante do peso de viver no corre-corre da cidade-jardim. No entanto, tenho consciência, como jornalista e blumenauense, que há um Vale inteiro que necessita do mesmo enaltecimento, da mesma visão dispensada nas ações das duas campanhas. Ai é que se pratica o verdadeiro regionalismo da TV, o que da voz e vez as cidades vizinhas que recebem o sinal transmitido, é congregando a todos que usam comumente os serviços de notícia e promoção que a televisão proporciona.

Apenas retomei este raciocínio depois de muito tempo, posso estar equivocado no que penso, mas continuo batendo na tecla de que uma campanha de boas ações como estas não devem olhar apenas a praça, mas todo o entorno (mesmo sabendo que cobrir todo o Vale é impossível, claro). A intenção é nobre, mas por que não sermos Bem Vale ou gritarmos Viva o Vale!? Regionalizar é preciso, centralizar é o extremo e Blumenau é uma cidade grande, mas como qualquer outra do Vale do Itajaí.

Viva o Vale, Sou bem Vale! O Verde Vale do Itajaí.

Um comentário sobre “Eu sou do Vale…bem Vale…Viva o Vale!

  1. Excelente reflexão. Belo texto. Tbem acho que a campanha deve ser regional e nao só na praça (comercial, inclusive) das emissoras.

Deixe uma resposta