Fanfarras: Vamos ao festival?

Cartaz do Festival. Atente-se, programe-se e venha! (Divulgação/Henrique Alfarth)

Cartaz do Festival. Atente-se, programe-se e venha! (Divulgação/Henrique Alfarth)

Enraizada na cultura blumenauense há anos, as fanfarras escolares são um marco da música que corre livre na veia citadina desde a origem. Longe de serem apenas simples atividades extra-curriculares, as corporações musicais escolares são exemplo de uma nova forma de educar para a vida muito além das notas musicais: É o espírito de cooperação, de ajuda, companheirismo, os bons valores entre os seres que estão fazendo falta hoje em dia.

Toda esta musicalidade própria das fanfarras estará fervilhando pra valer no dia 15 de agosto. Pelo segundo ano consecutivo, a simpática EBM Henrique Alfarth, no Progresso, abre os portões para fanfarras e bandas de Blumenau e região para a segunda Mostra de Bandas e Fanfarras do Grande Garcia. Criada da vontade da APP da escola, a mostra traz uma pitada do que é o trabalho de uma fanfarra dentro de uma escola, hoje em dia tão subjugado e mal visto por muitos.

Escrevi há um tempo atrás um artigo ao SANTA, intitulado Uma Chance para Educar, falando do papel educador que as bandas e fanfarras exercem no meio escolar, e que hoje é tão esquecido. No passado, fazer parte de uma corporação musical na escola que estuda significava muito mais que um certo status e defesa do nome do educandário amado, mas sim a certeza de viver uma época inesquecível e tirar dela grandes lições que seguem para a vida, como o companheirismo e a cooperação para o objetivo comum.

Banda da EBM Henrique Alfarth, em apresentação no Sesi, em Blumenau. Os anfitriões do Festival (Valmir Alfarth)

Banda da EBM Henrique Alfarth, em apresentação no Sesi, em Blumenau. Os anfitriões do Festival (Valmir Alfarth)

E não falo a toa isso. Desde 2001 sou integrante da fanfarra da EEB Padre José Maurício, no Progresso. Destes 14 anos (sou o último membro fundador) quatro deles atuo a frente da banda, como regente. Saio este ano por motivos da profissão de jornalista, mas sem esquecer de nenhuma das lições que aprendi nesta roda de 14 janeiros. Muito mais do que momentos inesquecíveis vividos junto de muitos amigos, mas levando comigo lições valiosas que carrego no pelejar da vida até hoje.

Fanfarra da EEB Padre José Maurício, da qual este jornalista que vos escreve é o regente. Ali estou, com a batuta na mão, em 2012 (André Bonomini)

Fanfarra da EEB Padre José Maurício, da qual este jornalista que vos escreve é o regente. Ali estou, com a batuta na mão, em 2012 (André Bonomini)

Mas, retomando o assunto, fanfarras não são apenas meras atividades de visibilidade dentro das escolas. As lições aprendidas pelos alunos que as integram são sustentáculo para a vida em todos os momentos. Hoje, pouco se explora a atividade. Da parte do município, exemplarmente é mantido há 24 anos o sensacional Projeto Bandas e Fanfarras, que dá aporte as escolas na manutenção das corporações. No entanto, do lado do governo estadual, não há investimentos fixos, e manter uma banda em boas condições é quase impossível. Uma verdadeira inversão de métodos.

Bandas e fanfarras fazem parte da tradição de Blumenau há anos, e não deixam de ser um grande cartaz de nossa musicalidade. Esta é a tradicionalíssima banda da EBM Anita Garibaldi. Um grande exemplo desta afirmação (Divulgação/Prefeitura)

Bandas e fanfarras fazem parte da tradição de Blumenau há anos, e não deixam de ser um grande cartaz de nossa musicalidade. Esta é a tradicionalíssima banda da EBM Anita Garibaldi. Um grande exemplo desta afirmação (Divulgação/Prefeitura)

E vai-se mais além. No ano passado, a própria imprensa fugiu do papel de divulgadora de boas iniciativas. Simplesmente negligenciou o evento, não fazendo uma única cobertura da mostra no Henrique Alfarth. Jornalistas de nossa região ainda desconhecem muito o papel das fanfarras dentro das escolas, ainda mais os esquecendo em campanhas a favor da educação, como exemplo de forma diferente de edificar conhecimentos. Que este ano não haja este esquecimento, é imperdoável da parte de todos os veículos, especialmente diante de um encontro que tem tudo para se tornar tradicional na cidade.

E quem tem curiosidade de assistir, volta novamente o aviso. A segunda Mostra de Bandas e Fanfarras do Grande Garcia é no dia 15 de agosto, no ginásio da EBM Henrique Alfarth, na Rua Rui Barbosa, bairro Progresso. O show começa às 14h, com serviço de bar e cozinha. A entrada é franca.

Participe e ajude a fomentar. Nenhuma fanfarra consegue tocar sozinha! E pra quem quer sentir um pouco da emoção, uma pitada do festival do ano passado:

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s