Rapidinhas (29-30/07): Joe Jackson, Pinochet, Endividados e Obama na África

Sinceridade para Joe Jackson

O velho Joe Jackson, pai do king of pop Michael Jackson, agradeceu a família nas redes sociais pelo apoio após sofrer um AVC em terras brasileiras na última semana.

No entanto, ele pode contar que meio-mundo que sabe dos maus tratos que ele fazia com os filhos, estrelas do Jackson Five, estavam mesmo pedindo a cabeça do velho Joe…

Desculpa a sinceridade, é isso mesmo…

Joe Jackson e a família nos anos 70. Agradecimentos, mas siceramente falando, tem quem está querendo a cabeça do pai de Michael (Divulgação)

Joe Jackson e a família nos anos 70. Agradecimentos, mas sinceramente falando, tem quem está querendo a cabeça do pai de Michael (Divulgação)

Ditadura no Chile: Arquivos para ser revelados

No Chile, estuda-se a possibilidade de derrubar a legislação especial que guarda a sete chaves os arquivos secretos da ditadura do general Augusto Pinochet (1973-1990). Dentre as que já estão sendo avaliadas, como Brasil e Argentina, a esta pode ser uma das mais importantes a ser investigada, dado o período sangrento de repressão em Santiago.

Pinochet discursa nos anos 70. Arquivos da ditadura chinela poderão ser investigados em breve (Getty Images)

Pinochet discursa nos anos 70. Arquivos da ditadura chinela poderão ser investigados em breve (Getty Images)

E, para variar, já era tempo. A ditadura chilena foi uma das últimas a cair na América Latina, e caiu de forma um tanto pacífica, com o famoso plebiscito de 1989, sobre a continuidade ou não do governo de Pinochet. O general faleceu em dezembro de 2006, em Santiago, depois de passar anos preso na Inglaterra pelos crimes cometidos durante o período ditatorial.

Obama na África

E o presidente Barack Obama esteve discursando na semana passada no encontro da União Africana, no Quênia. Foi o primeiro presidente americano a faze-lo na história, e o recado foi dado (e bem dado) pelo mandatário da terra do Tio Sam; é preciso acabar com a corrupção e os governos longos.

Obama no encontro da União Africana, no Quênia: O conselho foi claro, "acabar com a corrupção e os governos longos" (AP)

Obama no encontro da União Africana, no Quênia: O conselho foi claro, “acabar com a corrupção e os governos longos” (AP)

É muito mais fácil conversar e sinalizar do que aplicar as cobranças pelas inúmeras dívidas dos países africanos. Em vários deles (para não dizer, quase todos), a corrupção é endêmica, tão pior e séria quando no Brasil de nossos dias, sem contar os casos de governantes que se perpetuam no poder das mais diversas formas.

 

Obama acertou o passo, abriu a conversa e deu um conselho sábio as nações do continente. Vale apenas ver quais delas vão saber usa-lo bem.

Endividados: A culpa não é só da crise…

Aqui na nossa bela Blumenau, uma pesquisa feita pela Fecomércio/SC mostrou que o número de famílias que não terão condições de pagar as dívidas em atraso cresceu assustadoramente, de 7% (junho/2014) para 57% em junho deste ano.

Ao contrário dos que acreditam no perfil do bom pagador do blumenauense, infelizmente sou mais pessimista. Endividamento, especialmente em tempos de crise, é algo que não deveria acontecer dada a educação correta.

Hoje, é muito fácil entrar em uma espiral de dívidas se não houver a administração correta do dinheiro e do orçamento mensal. Cada vez mais as famílias se aproveitam de uma certa facilidade para comprar bem, o que acaba tornando a felicidade da compra a dor de cabeça do pagamento. Portanto, não é apenas questão de pouca renda, mas sim de saber administrar a renda que se tem.

E só assim que as clássicas dívidas desaparecem, com consciência sobre como usar o dinheiro. Que, como dizia Paulinho da Viola…”na mão, é vendaval”.

Deixe uma resposta