Antigamente: Cliques do passado blumenauense (parte I)

Blumenau nos agitados anos 50. Assim são os cliques da cidade em um passado distante, que A BOINA vai apresentar a partir de hoje no ANTIGAMENTE.

Blumenau nos agitados anos 50. Assim são os cliques da cidade em um passado distante, que A BOINA vai apresentar a partir de hoje no ANTIGAMENTE.

Quem, por um momento ouvindo os contos dos antigos, nunca teve curiosidade de ver Blumenau no passado e nunca pode?

Pois sim, imaginar, muitas vezes, não é o suficiente para se ver a cena social da cidade nos idos passados. A viagem no tempo ainda não nos é possível. É nessas horas que as fotos ajudam a termos uma percepção de um tempo que não vivemos.

Em algumas postagens do nosso ANTIGAMENTE, estaremos trazendo alguns cliques interessantes de Blumenau em outros tempos. As fotografias aqui postadas são as mesmas também exibidas pelo grupo Antigamente em Blumenau, bem prestigiado no Facebook e que é responsável pelo silencioso e importante registro histórico do município.

Sem mais enrolar, vamos aos cliques…Boa viagem!

"Adivinhe que país é este?" Nos anos 70, a campanha turística de Blumenau era maciça em busca do incremento deste polo como outra fonte de divisas. O anuncio, de 1974, foi publicado na famosa revista Reader's Digest, e se tornou um cartão de vistas da cidade Brasil afora.

Adivinhe que país é este? Nos anos 70, a campanha turística de Blumenau era maciça em busca do incremento deste polo como outra fonte de divisas. O anuncio, de 1974, foi publicado na famosa revista “Seleções”, da Reader’s Digest, e se tornou um cartão de vistas da cidade Brasil afora.

Entrada da Alameda Duque de Caxias, a "Rua das Palmeiras", também por volta dos anos 60. O monumento à Dr. Blumenau, a frente da via, já esteve no meio da Alameda Rio Branco, na altura do Cine Busch. Hoje, está ao lado do Mausoléu.

Entrada da Alameda Duque de Caxias, a Rua das Palmeiras, também por volta dos anos 60. O monumento à Dr. Blumenau, a frente da via, já esteve no meio da Alameda Rio Branco, na altura do Cine Busch. Hoje, está ao lado do Mausoléu.

Não dá para imaginar nos dias de hoje, mas esta é a Rua Ângelo Dias, em direção a Rua Dr. Luiz de Freitas Melro, por volta dos anos 60. Um recinto residencial, de casas nobres e muitas flores

Não dá para imaginar nos dias de hoje, mas esta é a Rua Ângelo Dias, em direção a Rua Dr. Luiz de Freitas Melro, por volta dos anos 60. Um recinto residencial, de casas nobres e muitas flores. Ela também ilustrava a publicidade do município na revista Seleções, mostrada acima.

Nos anos 50, a esquina da Rua XV com a Rua Nereu Ramos, tendo um posto Texaco, o prédio da Casa A Capital e, acima da loja, a sede da PRC-4, nossa atual Radio Clube de Blumenau.

Nos anos 50, a esquina da Rua XV com a Rua Nereu Ramos, tendo um posto Texaco, o prédio da Casa A Capital e, acima da loja, a sede da PRC-4, nossa atual Radio Clube de Blumenau.

"O crepitar das chamas..." Altair Carlos Pimpão narrava angustiadamente o incêndio do prédio da Prefeitura, em 1958, diretamente da janela da PRC-4. Curiosamente, no mesmo ano, foi instalado em Blumenau o batalhão do Corpo de Bombeiros.

O crepitar das chamas… Altair Carlos Pimpão narrava angustiadamente o incêndio do prédio da Prefeitura, em 1958, diretamente da janela da PRC-4. Curiosamente, no mesmo ano, foi instalado em Blumenau o batalhão do Corpo de Bombeiros.

Você pergunta hoje do prédio abandonado na entrada da Rua XV. Ele foi a primeira sede do tradicional Breitkopf, quando este ainda era revendedor DKW, como esta foi dos anos 60.

Você pergunta hoje o que funcionava no prédio abandonado na entrada da Rua XV. Entre tantos estabelecimentos comerciais, ele foi também a primeira sede do tradicional Breitkopf, quando este ainda era revendedor DKW, como esta foi dos anos 60.

Nos anos 60, a equipe de Blumenau do Serviço de Assistência Medica Domiciliar e de Urgência (SAMDU) Uma espécie de precursor do atual Samu.

Nos anos 60, a equipe de Blumenau do Serviço de Assistência Medica Domiciliar e de Urgência (SAMDU) Uma espécie de precursor do atual Samu.

Nos tempos da saudosa Empresa Industrial Garcia, a Rua da Glória era uma pitoresca vila operária com belas casas e um ambiente tranquilo no ar. Atualmente, apenas quatro destas casas resistem.

Nos tempos da saudosa Empresa Industrial Garcia (EIG), a Rua da Glória era uma pitoresca vila operária com belas casas e um ambiente tranquilo no ar. Atualmente, apenas quatro destas casas resistem. A imagem foi tirada da esquina da Rua da Glória com a Rua Almirante Saldanha da Gama, onde hoje está o Restaurante e Lanchonete Trevo.

Nos tempos áureos, por volta de 1986, a saída dos operários da Artex na antiga portaria, na Rua Progresso, em frente ao Distrito.

Nos tempos áureos, por volta de 1986, a saída dos operários da Artex na antiga portaria, na Rua Progresso, em frente a sede do Distrito.

Anúncios

2 comentários sobre “Antigamente: Cliques do passado blumenauense (parte I)

  1. André,
    Muito bom seu trabalho. Mas é necessário colocar datas e nomes das pessoas.
    Exemplo aquela primeira foto Rua XV, não é dos anos 1950 e sim após 1963, pois a torre da Catedral foi inaugurada em 1963.
    Mas parabéns por esse excelente trabalho histórico
    Adalberto Day cientista social e pesquisador da história em Blumenau.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s