Outro domingo de manifestações…

Cerca de 20 mil vieram as ruas em Blumenau. Repetir, quantas vezes for necessário, o recado sério ao surdo governo (Jaime Batista)

Cerca de 20 mil vieram as ruas em Blumenau. Repetir, quantas vezes for necessário, o recado sério ao surdo governo (Jaime Batista)

Mais um domingo de caminhada pisando firme, gritando alto e pedindo um país melhor. Assim foi o dia de muitos e muitos brasileiros que, novamente, foram as ruas dar o recado uma vez mais ao governo federal: Chega de corrupção, Impeachment, Fora PT, Fora Dilma, e leve o PT junto…alguns dos mais gritados pela voz dos manifestantes nos quatro cantos da nação.

Em Blumenau, foram cerca de 20 mil que estamparam as ruas centrais de verde-e-amarelo, mesclando ainda na somatória de reivindicações os erros constantes da Câmara de Vereadores, como a possibilidade do aumento no número de parlamentares. A vaia foi gigante, assustadora. Eu, que estava em visita a um amigo próximo a Sul Fabril, consegui ouvir e muito bem.

Este é o repeteco de um recado que, se for somar bem, está sendo dado desde 2013, e que parece que ainda não foi ouvido pela classe política, envolta numa espécie de redoma forrada com a palavra democracia como defesa. É claro, manifestar é parte importante para o processo democrático de uma nação republicana, mas não pode se tornar simplesmente adjetivo dos representantes eleitos como se protestar fosse simplesmente algo normal.

Normal não o é, pois vai-se as ruas desde abril/março deste ano com um ideal convicto de que a situação do país é insustentável, revoltante, e pede-se uma mudança para ontem. Estive nas ruas em 2013 e admito que fiquei, naquela ocasião, frustrado com o desfecho da situação. Assistimos em 2014 o repetir dos mesmos congressistas, tecnocratas, da mesma presidente e das mesmas ideias de esbarrar na revelia pública com publicidade em cima de publicidade.

Dia de carregar a bandeira outra vez (Jaime Batista)

Dia de carregar a bandeira outra vez (Jaime Batista)

A maioria de quem não esteve nas ruas, garanto, não esteve la porque não quis. Tem a opinião formada, pede e anseia um país melhor e, creio eu, faz a parte que lhe cabe para exigir isto. Este público não pode ser generalizado como simplesmente silencioso, omisso com a nação que vive. Há uma pequena parte de omissos que não querem enfrentar a situação, mas há os ausentes que aplaudem a iniciativa, pensam a mesma coisa e dão apoio. Não se pode desconsidera-los no processo de cidadania, não mesmo.

Voltando ao momento. O governo voltou a avaliar a situação como o fizera em março. Mas não creio de pronto que vai voltar a achar-se estremecido com o recado das ruas. Disparará os mesmos elogios ao processo democrático e, provavelmente, irá contra-atacar o clima negativo com o clássico falso pessimismo das propagandas.

O recado não é história de coxinha, reaça, nada disso. Quem está nas ruas sabe muito bem o que acontece no vai-e-vem do poder, da falta de ações concretas para o fim da corrupção, para a economia da máquina pública, para a recuperação da tão maltratada economia nacional, e de tantos outros pequenos detalhes que ainda nos incomodam. Não é pedido, é exigência, para quem foi colocado pelo voto na posição de representantes de nós.

Manifestação Contra a Corrupção Blumenau (85)

Impeachment: Um pedido que vai da opinião de cada um, mas perigoso (Jaime Batista)

E o Impeachment? Perigoso falar disto, não creio que seja a melhor saída para os problemas da nação, muito embora Dilma Rousseff está fazendo por merecer com a atuação pífia a frente da nação, especialmente neste início de segundo mandato.

No entanto, provocar a saída só abre margem para outro político sem noção dos problemas e com pensamentos retrógrados assumir o poder e tudo voltar a estacionar-se. Só há uma forma de terminar a constância dos problemas, ou pelo menos aliviar este mal: O fim da reeleição. Tirar do poder, se acontecer, não se sabe as consequências. É como pular num precipício escuro sem saber onde se vai cair.

Então, vamos esperar a próxima mobilização popular. O governo terá mais um tempo para digerir problemas, refletir e tentar reverter o problema. Mas, infelizmente e sem parecer pensar negativo, o resultado continuará o mesmo, elogios falsos e propagandas falsamente otimistas….

…então, amigo, guarde a bandeira, as tintas para a cara, a cartolina e a criatividade a mão. Terá próxima vez e não vai acabar tão cedo.

Anúncios

Um comentário sobre “Outro domingo de manifestações…

  1. André,
    Democracia é isto. Saber reclamar, mostrar a insatisfação seja lá do for. Sempre na ordem e no direito de ir e vir.
    Parabéns aos blumenauenses pela ordem, postura e civismo.
    Adalberto Day cientista social ep pesquisador da história em Blumenau

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s