Fim de semana de FUCCA em Blumenau

Agosto não pode mais passar em branco sem o já tradicional FUCCA, um dos maiores festivais universitários da canção do país...arrisco a dizer (Divulgação)

Agosto não pode mais passar em branco sem o já tradicional FUCCA, um dos maiores festivais universitários da canção do país…arrisco a dizer (Divulgação)

(Giovana Pietrzacka / Contraste Comunicação Inteligente / Jornalismo FURB)

Está tudo pronto para o 11º Festival Universitário da Canção, Cultura e Arte de Blumenau (FUCCA). O evento ocorre nesta sexta-feira (21/08) e sábado (22/08), no Setor 3, do Parque Vila Germânica, em Blumenau. Organizado pelo Diretório Central dos Estudantes (DCE) da Universidade Regional de Blumenau (FURB), com produção da Box Produtora, o evento contará com diversas atrações.

O FUCCA , que já faz parte do calendário oficial do município, é composto por dois momentos distintos: festival de bandas e atrações nacionais.  Para esta edição, 20 bandas vão apresentar duas canções próprias. Oito delas sobem ao palco na sexta-feira e as outras, no sábado.

As bandas participantes vão concorrer a R$ 10 mil em prêmios. As três primeiras levam para casa R$ 5 mil, R$ 3 mil e R$ 2 mil, respectivamente pelo 1º, 2º e 3º lugar. Além disso, todas recebem também um troféu. Haverá ainda uma premiação para a banda eleita pelo voto popular – cuja votação já está no ar – e também para o fã-clube mais apaixonado, vibrante e entusiasta presente no festival.

Atrações nacionais

No final de cada noite, uma atração nacional vai fechar o FUCCA com chave de ouro. Nesta sexta é a vez de Jota Quest, e no sábado o Detonautas sobe ao palco. O FUCCA ainda vai contar com diversas atrações paralelas, a maioria delas, fruto da parceria inédita com a Skol. Entre elas, está a apresentação da Banda Boogarins, grupo que faz parte do Skol Music.

Jota Quest e Detonautas: Atrações de peso nas duas noites de FUCCA (Divulgação / FUCCA)

Jota Quest e Detonautas: Atrações de peso nas duas noites de FUCCA (Divulgação / FUCCA)

A programação completa, informações, valores e tudo o que acontece no 11º FUCCA pode ser conferido tanto no site do evento como também na página do Festival no Facebook.

Sexta-feira (21/08) 

19h – Abertura dos portões
19h20min – Cerimônia de abertura
20h – Início apresentação das bandas concorrentes (serão 8)
23h – Apresentação Banda Boogarins (Skol Music)
00h – Jota Quest
02:00 – DJ convidado

Sábado (22/08)

18h – Abertura dos portões
18h40min – Apresentação Banda Malungo – Vencedora do FUCCA 2014
19h – Início apresentação das bandas concorrentes (serão 12)
23h50 – Premiação
00h10min – Apresentação do 1º lugar
01h00 – Detonautas
03:00 – DJ convidado

Palavrinha d’A BOINA (André Bonomini)

Outra vez, a música invade as cabeças enluaradas dos acadêmicos e da juventude que, em grande número, irá lotar o setor 3 da Vila Germânica para a edição 11 do já tradicional FUCCA. Arrisco dizer que é um dos maiores e mais importantes festivais universitários da canção do país, dado o peso também dos shows nacionais que param na porteira do evento a cada ano.

Criado em 1994, o FUCCA chegou a estar ausente da cena cultural blumenauense por cinco anos. Retornou em 2013 com a carga toda, chamando para as duas noites dois nomes de peso para agitar a multidão: O som pesado e contetador dos Titas e a melodia pop fabulosa de Humberto Gessinger.  Em 2015, o FUCCA confirma ainda mais o sucesso da volta, trazendo 20 bandas em busca do premio máximo e os shows dos consagradíssimos Jota Quest e Detonautas para embalar a massa.

Uma edição do FUC - Festival Universitário da Canção - em 1981. Multidão acompanhando novos sons no velho pavilhão A da PROEB (Marco Allan Rotta)

Uma edição do FUC – Festival Universitário da Canção – em 1981. Multidão acompanhando novos sons no velho Galegão. Um precursor do sucesso do FUCCA nos dias de hoje. (Marco Allan Rotta)

E não é de hoje que a FURB bota a mão na massa na música. Antes do FUCCA, o Festival Universitário da Canção (FUC) que mobilizada a juventude em torno da nova canção. Aquele evento tinha ainda o velho molde dos festivais da MPB, muito populares nos anos 60, 70 e 80, e atraiam muita gente animada ao velho pavilhão A da PROEB, ou pavilhão da FAMOSC para os mais antigos.

É um evento solidamente organizado, pensado e preparado para ser um marco, ano a ano, da renovação musical que, aos poucos, circula as veias do cancioneiro brasileiro com novas melodias, novas roupagens a estilos clássicos e novas vozes. Quem for ao Festival, certamente não vai se arrepender de colocar nos ouvidos uma ótima onda sonora musical.

Aos amigos do DCE da FURB, com quem pude compartilhar pautas nos meus tempos de assessor da Universidade, o abraço saudoso e fraterno e o desejo de muito sucesso. Outra vez, o FUCCA vai botar a baixo a sempre acolhedora Vila Germânica.

Deixe uma resposta