Dia Nacional de Combate ao Fumo: Narguilé no alvo das ações

Smoking Sue e os materiais da Campanha. Vem ai o Dia Nacional de Combate ao Fumo, e as ações do Hospital Dia do Pulmão tem como alvo o Narguilé e os perigos do fumo indiscriminado (Fermanda Momm / Presse)

Smoken Sue e os materiais da Campanha. Vem ai o Dia Nacional de Combate ao Fumo, e as ações do Hospital Dia do Pulmão tem como alvo o Narguilé e os perigos do fumo indiscriminado (Fermanda Momm / Presse)

(Tamiris Schlegel / Presse Comunicação Empresarial)

Neste sábado (29/08) é comemorado o Dia Nacional de Combate ao Fumo. Em Blumenau, o Hospital Dia do Pulmão (HDP) reforça a mobilização para quem quer deixar de lado o cigarro. Neste ano, além de apresentar uma mostra em combate ao fumo, o HDP, em parceria com a Secretaria de Saúde de Blumenau (Semus), enfatiza o tema nacional: O uso do Narguilé é a iniciação do fumo.

O Hospital expôs nesta semana uma série de fotografias, acompanhada por distribuição de folders e pela Smoken Sue, a boneca que fuma e que já participa há alguns anos das campanhas do Hospital. Já no sábado (29/08), haverá uma caminhada organizada pelo Programa Saúde do Homem do município de Blumenau, na ocasião, o HDP irá participar com o tema tabagismo entre às 8h e 12h, que ocorre no Parque Ramiro Ruediger.

Devemos aproveitar datas como o Dia Nacional de Combate ao Fumo e realizar ações como esta, que contribuem para orientar e destacar a importância de uma conscientização em cultivar uma vida saudável sem o uso do cigarro, frisa o pneumologista Mauro Kreibich.

De acordo com O Instituto Nacional de Câncer (INCA), o tema deste ano foi escolhido devido ao crescente número de usuários do Narguilé para o consumo do tabaco no Brasil. Conforme os dados da pesquisa Perfil do Tabagismo entre Estudantes Universitários, realizada em 2011, a alta proporção de usuários do produto (entre estudantes universitários de alguns cursos selecionados da área da saúde) que declararam consumir com frequência algum tipo de produto derivado do tabaco, 60% a 80% fizeram uso do Narguilé.

Filtrado, mas perigoso mesmo assim

Originário da fronteira entre Paquistão e Índia, o Narguilé chegou ao Brasil e virou "febre" entre jovens. Mas fumo causa danos até piores que o cigarro (Reprodução)

Originário da fronteira entre Paquistão e Índia, o Narguilé chegou ao Brasil e virou “febre” entre jovens. Mas fumo causa danos até piores que o cigarro (Reprodução)

O fato é que apesar de parecer inofensivo, por conter mecanismos de filtro, o consumo do Narguilé afeta sim a saúde. O objeto, também conhecido por cachimbo d’ água, Hookah ou Shisha e originário da fronteira entre Paquistão e Índia (mais provável) , é um dispositivo para fumar no qual o tabaco é aquecido através da queima de carvão mineral e a fumaça gerada por um filtro de água antes de ser aspirada pelo fumante, por meio de uma mangueira.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o uso deste dispositivo é mais prejudicial que o de cigarros. Uma sessão de Narguilé, que dura aproximadamente entre 20 e 80 minutos, corresponde à exposição dos componentes tóxicos presentes na fumaça de 100 cigarros.

Deixe uma resposta