Newsletter das Assessorias nº7: Arcanjo 03, Bierville, Eisenbahn Bierhaus e Mobilibus

Deputado Jean Kuhlmann quer manutenção de base do Serviço Aéreo de Resgate dos Bombeiros em Blumenau

(Leonardo Alegri / Ass. Deputado Jean Kuhlmann)

Helicóptero do Corpo de Bombeiros do estado está em operação na cidade até novembro. Mas o desejo coletivo é que a aeronave não volte a capital (Divulgação)

Helicóptero do Corpo de Bombeiros do estado está em operação na cidade até novembro. Mas o desejo coletivo é que a aeronave não volte a capital (Divulgação)

A Assembleia Legislativa de Santa Catarina (ALESC) aprovou indicação de autoria do deputado Jean Kuhlmann que pede a permanência das operações do helicóptero Arcanjo 03 em Blumenau por tempo indeterminado.

Operada pelo Corpo de Bombeiros, a aeronave está em uma base provisória montada no Parque Ramiro Ruediger. É acionada em operações de busca e resgate de vítimas realizadas com profissionais do Samu, numa parceria viabilizada pela secretaria estadual da Saúde, e deve permanecer em Blumenau até o dia 4 de novembro.

O deputado Jean, no entanto, está solicitando ao Corpo de Bombeiros, ao governador Raimundo Colombo e aos secretários estaduais de Saúde e Segurança Pública que sua base operacional seja mantida na cidade por tempo indeterminado.

Kuhlmann acrescenta que a mobilização das lideranças e entidades regionais por esta conquista é fundamental. Blumenau é o município que mais atende acidentes de trânsito no Estado. Mortes em acidentes nas rodovias que cortam o Vale, sobretudo na BR-470 e no trecho da BR-101 que corta a região da Foz do Rio Itajaí, podem ser evitadas com o resgate aéreo.

O atendimento do Arcanjo 03 será fundamental em eventuais emergências na área de Defesa Civil, e ainda no transporte de órgãos para transplantes realizados no Hospital Santa Isabel. Trabalhar para manter a base operacional do helicóptero aqui é trabalhar pela vida, destaca Jean.


1ª Bierville marca o retorno de Joinville às festas de outubro

(Tamires Kardauke / Oficina das Palavras)

Doze anos depois, Joinville está voltando ao calendário das festas de outubro com a Bierville, neste fim de semana (Divulgação)

Doze anos depois, Joinville está voltando ao calendário das festas de outubro com a Bierville, neste fim de semana (Divulgação)

O roteiro das festas de outubro ganha mais um atrativo em 2015. A primeira edição da Bierville – Festa da Cerveja de Joinville marca o retorno da maior cidade do estado ao circuito. De 29 de outubro a 1º de novembro, o Complexo Expoville volta a receber a alegria das tradições germânicas, acompanhadas pela gastronomia típica e muito chope, doze anos desde a última Fenachopp, em 2003.

Em entrevista, o presidente da Santur, Valdir Walendowski, fala sobre a importância da volta de Joinville para o roteiro das festas típicas. “Doze anos após a realização da última Fenachopp, evento tradicional de Joinville, a Bierville será a nova marca da cidade e promete resgatar a história deixada pelos colonizadores”, comenta.

Confira a entrevista:

Qual a importância das festas de outubro para o turismo catarinense?
Valdir Walendowski: As festas de outubro foram responsáveis pelo resgate cultural e étnico deixados pelos nossos colonizadores. Ao longo dos anos, ganharam força e hoje representam um dos destinos mais procurados no mês de outubro. Nesse período, Santa Catarina atrai milhares de turistas e isso reflete positivamente na economia do Estado como um todo, gerando empregos e receita para os municípios.

A vinda de turistas neste período traz benefícios para outras épocas do ano?
VW: O fluxo de turistas durante o circuito de festas é muito grande, a expectativa é de que mais de dois milhões de pessoas passem pelo Estado durante o mês de outubro. Muitos vêm a Santa Catarina pela primeira vez para as festas típicas e se encantam com a receptividade e os demais atrativos turísticos. Isso faz com que retornem em outras épocas e busquem outros destinos como, por exemplo, a Serra no Inverno e o Litoral durante as férias.

(Divulgação)

Aguardada desde o fim da Fenachopp, em 2003, a volta da Manchester Catarinense ao calendário das festas de outubro é vista com otimismo por Valdir Walendovski, presidente da Santur. “Será uma das novas marcas da cidade, assim como foi a Fenachopp, durante muitos anos” (Divulgação)

Como a Bierville pode contribuir para o crescimento da marca “festas de outubro” para SC?
VW: Além de ser a maior cidade de Santa Catarina, Joinville mostra um enorme potencial turístico e cultural, sem falar nas tradições germânicas, presentes no DNA dos joinvilenses. A Bierville será uma das novas marcas da cidade, assim como foi a Fenachopp, durante muitos anos. A volta de Joinville para o roteiro das festas de outubro contribui significativamente para o roteiro turístico do Estado, atraindo ainda mais turistas.

Qual a expectativa da Santur para os próximos anos? Querem estimular a participação de mais cidades?
VW: Santa Catarina foi colonizada por 23 etnias. Este é um dos pilares que sustenta o turismo no Estado, além das belezas naturais e cultura. De acordo com dados da Organização Mundial do Turismo (OMT), o setor é um dos que tem maior estimativa de crescimento até 2030. A Santur está sempre incentivando os municípios catarinenses a explorar o turismo e suas potencialidades, porém, este é um trabalho que deve ser feito em conjunto com a iniciativa privada, através de empreendimentos (entretenimento e lazer) que estimulem a vinda de turistas.


Eisenbahn Bierhaus é nova opção para o público que visita a Oktoberfest

(Marina Melz / Melz Assessoria de Imprensa)

(Divulgação)

Carta especial de cervejas, chopes de vários tipos e um cardápio especial. Tudo no confortável “vagão de trem” Eisenbahn Bierhaus, no mezanino do Eisenbahn Biergarten (Setor 4), na Vila Germânica (Divulgação)

Os primeiros dias da 32ª Oktoberfest já mostraram porque a festa é reconhecida no mundo todo: um grande volume de público se encanta com a valorização das tradições germânicas, que estão no evento através da gastronomia, da música e, claro, dos chopes e cervejas.

E uma das grandes novidades deste ano é o atendimento no Eisenbahn Bierhaus, gastrobar localizado do mezanino do Eisenbahn Biergarten (setor 4),que conta com os chopes Eisenbahn (Pilsen, Pale Ale, Dunkel e Weizenbier), além de opções sazonais e uma carta completa de cervejas especiais da Brasil Kirin.

O espaço é decorado como um vagão de trem – numa alusão ao nome da própria cervejaria, que em alemão significa ferrovia. O cardápio conta com receitas contemporâneas, releituras de clássicos da gastronomia germânica e da região de Blumenau, levando o cliente a uma experiência cervejeira harmonizada e única, com opções de entradas, petiscos, chapas, pratos individuais, frutos do mar, sanduíches e sobremesas. No almoço, também oferece um buffet típico das 11h30 às 15h.

(Divulgação)

Chegamos para ser um atrativo para o público que busca qualidade na gastronomia e nas cervejas, mas faz questão de estar dentro do lugar onde tudo acontece, que é o Parque Vila Germânica”, destaca Ulysses Kreutzfeld, um dos administradores do espaço. (Divulgação)

De acordo com Ulysses Kreutzfeld, um dos administradores do espaço, a movimentação e, principalmente, o feedback dos primeiros clientes a frequentarem a casa é animador. “Chegamos para ser um atrativo para o público que busca qualidade na gastronomia e nas cervejas, mas faz questão de estar dentro do lugar onde tudo acontece, que é o Parque Vila Germânica”, diz.

Outro diferencial é a vista panorâmica do Eisenbahn Biergarten, já que o gastrobar fica no segundo andar. “Quem busca conforto na hora do almoço, jantar ou quer fazer um encontro com os amigos num lugar mais tranquilo, climatizado e com atendimento especial já pode chegar”, comenta Kreutzfeld.

O restaurante abre todos os dias às 11h e segue atendendo até a meia-noite. O acesso acontece através da escada ou do elevador localizados na entrada do Eisenbahn Biergarten. O telefone para reservas é (47) 3335.3169.


Mobilibus faz mapeamento do transporte coletivo em Campo Grande

(Giovana Pietrzacka / Contraste Comunicação Inteligente)

Mobilibus, incubada no Instituto Gene, está ajudando a compreensão dos caminhos nas rotas de ônibus em Campo Grande (MS) (Reprodução)

Mobilibus, incubada no Instituto Gene, está ajudando a compreensão dos caminhos nas rotas de ônibus em Campo Grande (MS) (Reprodução)

A Mobilibus, empresa com sede em Blumenau, e incubada no Instituto Gene, também de Blumenau, está a cada dia mirando novos horizontes. Recentemente, foi a responsável por fazer o mapeamento de todo o sistema de transporte coletivo da cidade de Campo Grande, capital de Mato Grosso do Sul. O Consórcio Guaicurus, detentor da concessão do transporte público daquele município, contratou a empresa blumenauense para fazer o levantamento de todo o sistema.

O trabalho, que ocorreu entre o final de setembro e início de outubro, fez o mapeamento geograficamente todos os 4.700 pontos de ônibus, as linhas e os respectivos tempos de viagens entre os pontos. Para o levantamento, o Consórcio montou uma equipe de 11 profissionais equipados com tablets que percorreu todas as linhas totalizando 560 trajetos diferentes, somando mais de 5.500 km de mapeamento. Os dados coletados serão utilizados para aplicativos para consulta de horários, tabelas, CCO e na gestão.

A Mobilibus, dos sócios Marco Littig e Clayton Eli do Carmo, é uma startup fundada em 2012, que tem como objetivo mapear os dados dos transporte coletivo de forma simples e rápida. Com o editor desenvolvido por eles, é possível traçar rotas para o uso de ônibus e estimar o tempo necessário para chegar ao destino utilizando os aplicativos Moovit, Google Transit e Here Maps. Assim, é possível sair de casa mais perto do horário que o ônibus passará pelo ponto mais próximo.

Deixe uma resposta