Ônibus: Outro capitulo de um inferno astral

Terminais sem ônibus, outra paralisação. Novidade neste "inferno astral" do transporte coletivo? (Jaime Batista)

Terminais sem ônibus, outra paralisação. Novidade neste “inferno astral” do transporte coletivo? (Jaime Batista)

Parece que não tem fim. O transporte coletivo de Blumenau segue vivendo seu inferno astral neste cerrar de portas de 2015, e hoje (18/12) outro capitulo desta trágica odisseia está escrito. Pelo meio-dia, os motoristas e cobradores recolheram as armas e cruzaram os braços por conta da falta de pagamento do 13º salario. Terminais desertos, passageiros desamparados. Alguma novidade?

O pior é saber das informações que começam a pipocar (ou ainda não pipocaram) das empresas com relação ao pagamento do ordenado de número 13. A Rodovel foi a primeira e a faca foi funda. Segundo a tradicional empresa de coletivos da Velha, o empréstimo pedido para este pagamento não foi possível. Ou seja, sem salário. Muitos ônibus estão por agora estacionados a frente da prefeitura, tomando o corredor da Beira-Rio. Até que horas? Ninguém mais sabe.

Para completar, a cereja do bolo foi a divulgação das primeira revelações do período de intervenção da Prefeitura na Gloria, em notícia publicada pelo Jornal de Santa Catarina pela manhã. A sucessão de irregularidades não dá outro adjetivo a administração da empresa senão uma balburdia completa. Pagamentos de dirigentes, familiares e pessoas não ligadas a empresa priorizados com relação aos dos funcionários, contratação de linhas telefônicas a pessoas não vinculadas a Gloria, falta de pesquisa de preços melhores de insumos e por ai vai.

Soa inacreditável e revoltante toda esta situação, embora a cidade parece ter se acostumado a tantas paralisações e noticias chocantes sobre a situação do principal motor da mobilidade urbana. A responsabilidade em gerir um ponto tão importante no dia a dia parece ter sido esquecida pelos administradores das empresas, preocupados com detalhes escusos do interesse comum, seja dos passageiros seja dos funcionários, uma bolha que tinha que explodir em algum momento, e explodiu e continua explodindo.

Mudanças são mais que urgentes, especialmente na forma de administrar o sistema. Primeiros apontamentos sobre a Gloria assustam. E o que esperar para o futuro? Ninguém sabe (Jaime Batista)

Mudanças são mais que urgentes, especialmente na forma de administrar o sistema. Primeiros apontamentos sobre a Gloria assustam. E o que esperar para o futuro? Ninguém sabe (Jaime Batista)

O prefeito Napoleão Bernardes bateu o pé esta manha e declarou veementemente que a cidade não merece e nem pode continuar vivendo com essas incertezas. A prefeitura ainda vai analisar as informações vindas do consórcio e das três empresas a partir de janeiro e, não tendo satisfação e respostas conclusivas, o recado é simples e curto: O contrato será rompido. Mais do que na hora, a culpa desta situação nem de longe é da administração municipal, e não se fala aqui defendendo a atuação do prefeito e dos responsáveis para tanto. Alguém administra o consórcio e as empresas, se a situação que está ai persiste – e há muito tempo – É pura e total responsabilidade de quem toca a máquina.

E tudo isto é sentido diretamente pelo usuário, aquele que mais alimenta esta máquina amarela todos os dias. Pagando uma tarifa assustadora de R$ 3,30, espera-se veículos condizentes com o mínimo de conforto, horários e qualidade em terminais e serviços. Ao contrário da roda, ônibus são apreendidos por compra irregular, terminais estão largados e horários são recondicionados na Gloria – a maior empresa do sistema – por conta da apreensão dos ônibus. Vivemos dia a dia com um horário de domingo, lotações constantes e reclamações frequentes com razão.

Se este inferno astral do nosso transporte coletivo tem dia para acabar, não é bom nem tentar prever um momento. E muito antes de uma solução definitiva e progressista para a resolução deste sem-número de problemas – de ordem trabalhista e de funcionamento – O blumenauense só espera uma única coisa: Que tenhamos ônibus.

Um comentário sobre “Ônibus: Outro capitulo de um inferno astral

  1. Realmente uma situação caótica que passa o transporte coletivo de Blumenau. Todo trabalhador tem o direito de ir e vir, assim como os funcionários das empresas de ônibus tem o direito sagrado de seus salários. No entanto a dese ressalvar que eles buscando seus direitos, acabam prejudicando outros que também ´possuem seu direito de ir e vir. As autoridades tanto passo municipal quanto sindicatos (que mais agitam que colaboram), interventores, promotores recebm para isso e não conseguem uma conciliação. È bom saber que tudo é complicado em Blumenau. Até quando por exemplo vamos ter que conviver com esse esqueleto do prédio do América? Não aparece ninguém com aquilo “roxo” para resolver um monte de frouxos. Já se passaram mais de três décadas, advogados e outros já se aposentaram ganhando em cima desse episódio, mas esses são outros detalhes. Voltando ao transporte coletivo é uma vergonha, todo mundo sabia faz uns três anos que isso iria acontecer. Espero que seja feita uma investigação nos antigos e atuais proprietários da Glória, o quanto receberam nessa transação se livrando do problema e não pagando seus compromissos. Que a promotoria o Ministério Público aja com severidade. Chega de Brasil de tantas corrupções e desmandos.
    Eu vi o surgimento da Glória aqui no Garcia em 1962 com apenas três ônibus, seu progresso, seu desempenho, mas como se diz a primeira geração sintrópico, a segunda solidifica (que nesse caso não foi bem assim) e a terceira que está chegando acaba com tudo.
    Glória que nasceu aqui no Garcia de tantas Glórias, hoje uma empresa desgastada, sem Glórias.
    Acorda autoridades desse município que parece que anda para trás em muitas questões.
    Adalberto Day cientista social e pesquisador da história em Blumenau.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s