Gramming & Marbles (Indy): Dixon vence na chuva de bandeiras amarelas de Phoenix.

Na galera. Campeão de 2015, Scott Dixon se aproveitou bem dos infortúnios da Penske e das bandeiras amarelas para faturar a primeira da Chip Ganassi na volta de Phoenix a Indy (Getty Images)

Na galera! Campeão de 2015, Scott Dixon se aproveitou bem dos infortúnios da Penske e das bandeiras amarelas para faturar a primeira da Chip Ganassi na volta de Phoenix a Indy (Getty Images)

(Douglas Sardo)

Após dez anos, a IndyCar Series retornou ao circuito oval de Phoenix, no deserto do Arizona, para sua segunda prova na temporada de 2016. Na última vez que o circuito foi utilizado pela categoria, Sam Hornish Jr. havia vencido com a Penske. E parecia que a equipe triunfaria novamente nesse retorno ao circuito.

No entanto, problemas com pneus acabaram minando as chances dos comandados de Roger Penske. O consolo para o veterano chefe é que Simon Pagenaud saiu do deserto como líder do campeonato. A noite foi mesmo da Chip Ganassi, com a vitória de Scott Dixon diante de um festival de bandeiras amarelas que marcou a prova no primeiro oval do ano.

Qualificação

A Indy testou muito em Phoenix durante a pré-temporada, e os resultados mostraram a Penske muito forte, com o carro mais rápido. Portanto não foi nenhuma surpresa a pole-position de Hélio Castroneves, com Juan Pablo Montoya em terceiro. Tony Kanaan conseguiu um belo segundo lugar no grid, mostrando a força dos bólidos de Chip Ganassi.

Habituada com o terreno, Helinho andou muito e garantiu fácil a pole na sexta-feira (Indy)

Habituada com o terreno, Helinho andou muito e garantiu fácil a pole na sexta-feira (Indy)

O atual campeão Scott Dixon largaria apenas em sexto, e o melhor Honda era apenas 11º com Marco Andretti.

Pneus destroem a corrida da Penske

Na largada, os brasileiros conseguiram manter a ponta enquanto Ryan Hunter-Reay pulava de 12º para sétimo. Não demorou muito para Montoya se aproveitar de uma queda de rendimento de Kanaan para assumir osegundo posto. Castroneves já era pressionado por Montoya quando seu pneu dianteiro direito murchou, se arrastando até os boxes, com sua corrida totalmente comprometida.

Kanaan (azul) e Helinho na largada. Brasileiros tiveram fim de semana combativo, mas os azares minaram uma boa corrida (Indy)

Kanaan (azul) e Helinho na largada. Brasileiros tiveram fim de semana combativo, mas os azares minaram uma boa corrida (Indy)

Montoya era o novo líder quando aconteceu a primeira bandeira amarela da prova, com Luca Filippi, da Dale Coyne, perdendo o controle do carro após duelo com Helinho (que estava com duas voltas de atraso). Abriu-se a primeira janela de paradas, e Dixon surgia em segundo. A parada de Kanaan não foi boa, e ele caiu para terceiro.

Na volta 65, bandeira verde, e Hunter-Reay passava Will Power pelo quarto lugar. Lá atrás, Josef Newgarden (que fora prejudicado com péssimo trabalho nos boxes e quase levou uma volta) começava sua recuperação com belas ultrapassagens e voltas rápidas, e já era 17º.

Helinho e Montoya nas primeiras voltas. Ambos furaram o pneu dianteiro direito, tendo as corridas seriamente prejudicadas. O companheiro Simon Pagenaud riu por último (Indy)

Helinho e Montoya nas primeiras voltas. Ambos furaram o pneu dianteiro direito, tendo as corridas seriamente prejudicadas. O companheiro Simon Pagenaud riu por último (Indy)

A corrida de Montoya foi pro espaço quando seu pneu também murchou, e ele teve de ir para os boxes. Agora Dixon liderava, com Kanaan em segundo, Hunter-Reay em terceiro, seguidos por Power, Ed Carpenter, Pagenaud, Mikahil Aleshin, Charlie Kimball, Andretti e Sebastian Bourdais.

Novo revés para Newgarden

Josef Newgarden a frente de Chilton. Corrida soberba, mostrando força mesmo nas recuperações. Mas prejudicada por vários revezes e um acidente nos fins da prova (Indy)

Josef Newgarden a frente de Chilton. Corrida soberba, mostrando força mesmo nas recuperações. Mas prejudicada por vários revezes durante a prova (Indy)

Na volta 120, outra bandeira amarela, com Carlos Muñoz se arrastando pela pista e tendo que encostar. Após as paradas, Power voltou em segundo, e Kanaan em terceiro, com a Ganassi novamente lhe prejudicando. Graham Rahal, que largou em 19º, aparecia num incrível sexto lugar, seguido por um impressionante Max Chilton (sua primeira corrida em oval) e Newgarden que seguia sua grande corrida. Castroneves era 13º, Montoya 17º.

A bandeira verde veio na volta 133, mas logo a amarela voltou, pois Kimball, acabou rodando e batendo em Newgarden, gerando uma nova bandeira amarela. Newgarden caía na tabela novamente. Na volta 142 a velocidade voltou, mas depois de três voltas, Bourdais passou na sujeira e lambeu o muro. Mais bandeira amarela…

Na primeira prova em ovais, Max Chilton fez uma atuação forte, chegou a estar em quinto, mas terminou num bom sétimo (Indy)

Na primeira prova em ovais, Max Chilton fez uma atuação forte, chegou a estar em quinto, mas terminou num bom sétimo (Indy)

Após a relargada, a corrida finalmente recuperou ritmo, e faltando pouco mais de 50 voltas, Hunter-Reay e Kanaan abriram a nova rodada de pits, mas se deram mal, pois duas voltas depois, Carpenter perdeu o controle e bateu no muro: Advinha? Nova bandeira amarela.

Os líderes aproveitaram para fazerem suas paradas, e agora Kannan era apenas 10º. Chilton era um surpreendente quinto colocado.

O show de Kanaan

Tony foi prejudicado pela parada da Chip Ganassi, mas fez uma prova de gato-e-rato no final, com muitas ultrapassagens. Só não foi ao pódio por muito pouco (Getty Images)

Tony foi prejudicado pela parada da Chip Ganassi, mas fez uma prova de gato-e-rato no final, com muitas ultrapassagens. Só não foi ao pódio por muito pouco (Getty Images)

Na relargada, Kanaan já pulou para sexto. Não demorou muito e ele alcançou e passou Max Chilton, bisando o quinto lugar do inglês. Newgarden (que conseguiu mais uma recuperação) também passou o britânico. A próxima vítima de Tony foi Rahal, e não demorou muito para o brasileiro assumir o quarto lugar num sprint final incrível. Kanaan vinha descontando a diferença para Will Power, quando Hunter-Reay errou e bateu no muro, deixando pedaços do carro na pista e caindo para décimo.

A direção de prova estranhamente não deu bandeira amarela. Pior, só o fizeram na penúltima volta, com a prova terminando em grande anticlímax. Dixon ganhou com tranquilidade, Pagenaud terminou em segundo, resultado que colocou o francês na liderança do campeonato.

Simon Pagenaud foi quem riu por último dos infortúnos de Helinho e Montoya. Ele salvou o dia da Penske com o segundo lugar e a liderança do campeonato. O outro companheiro, Will Power, chegou em terceiro (Indy)

Simon Pagenaud foi quem riu por último dos infortúnos de Helinho e Montoya. Ele salvou o dia da Penske com o segundo lugar e a liderança do campeonato. O outro companheiro, Will Power, chegou em terceiro (Indy)

Power chegou em terceiro e Kanaan em quarto. Rahal terminou em quinto e Newgarden em sexto. Chilton foi um bom 7º lugar. Montoya completou em nono e Castroneves fechou em 11º.

Classificação final:

1 – Scott Dixon (Chip Ganassi-Chevrolet)
2 – Simon Pagenaud (Penske-Chevrolet)
3 – Will Power (Penske-Chevrolet)
4 – Tony Kanaan (Chip Ganassi-Chevrolet)
5 – Graham Rahal (Rahal/Letterman-Honda)
6 – Josef Newgarden (Carpenter-Chevrolet)
7 – Max Chilton (Ganassi-Chevrolet)
8 – Sébastien Bourdais (KV-Chevrolet)
9 – Juan Pablo Montoya (Penske-Chevrolet)
10 – Ryan Hunter-Reay (Andretti-Honda)
11 – Helio Castroneves (Penske-Chevrolet)
12 – Charlie Kimball (Chip Ganassi-Chevrolet)
13 – Marco Andretti (Andretti-Honda)
14 – Alexander Rossi (Andretti-Honda)
15 – Takuma Sato (Foyt-Honda)
16 – Conor Daly (Dale Coyne-Honda)
17 – Mikhail Aleshin (Schmidt Peterson-Honda)
18 – James Hinchclife (Schmidt Peterson-Honda)
19 – Jack Hawkswroth (Foyt-Honda)
20 – Luca Filippi (Dale Coyne-Honda)
21 – Ed Carpenter (Carpenter-Chevrolet)
22 – Carlos Muñoz (Andretti-Honda)

Dixon, Pagenaud (laranja) e Power. Os três primeiros na festa do pódio em Phoenix (Indy)

Dixon, Pagenaud (laranja) e Power. Os três primeiros na festa do pódio em Phoenix (Indy)

Os 10 mais (Campeonato)

1 – Simon Pagenaud (83)
2 – Scott Dixon (79)
3 – Juan Pablo Montoya (74)
4 – Ryan Hunter-Reay (56)
5 – Tony Kanaan (54)
6 – Helio Castroneves (53)
7 – Graham Rahal (44)
8 – Mikhail Aleshin (43)
9 – Takuma Sato (43)
10 – Max Chilton (39)

A IndyCar Series volta a se reunir daqui há duas semanas, no sempre clássico circuito de rua de Long Beach.

Sendo assim, nos vemos em breve no sol da California!

Deixe uma resposta