Fabrício Wolff em A BOINA: Por que o PT caiu? (e por que deveria cair?)

Último ato: Dilma discursa diante dos apoiadores ao deixar o Planalto. Derrocada foi consequência da própria ingerência, juntamente com as manobras desastrosas de aliados no comando de uma crise sem volta começada por eles mesmos. O resultado? Depois dos tantos crimes e desvios de conduta... O impeachment, sacramentado por 55 votos a favor na madrugada desta quinta (Ailton Freitas / Globo)

Último ato: Dilma discursa diante dos apoiadores ao deixar o Planalto. Derrocada foi consequência da própria ingerência, juntamente com as manobras desastrosas de aliados no comando de uma crise sem volta começada por eles mesmos. O resultado? Depois dos tantos crimes e desvios de conduta… O impeachment, sacramentado por 55 votos a favor na madrugada desta quinta (Ailton Freitas / Globo)

(Fabrício Wolff)

Impossível que o texto de hoje não seja sobre os últimos acontecimentos em Brasília. Aconteceu o previsto. O Senado Federal deu o sinal verde para o afastamento da presidente (com “e”, como manda a boa e correta língua portuguesa) Dilma Rousseff. O que pode ter surpreendido foi a soma de 55 votos a favor de seu impedimento, quando seriam necessários 41. Supresa até porque esta quantidade de votos é um a mais do que a oposição necessita para afastá-la definitivamente, daqui a alguns meses. Dilma saiu do Palácio do Planalto pela porta lateral – e aposto que não volta mais, a não ser como visitante.

Exceto a saída de uma turma arrogante, que despreza os adversários, que enxerga os que não pensam igual como inimigos e que vê o poder como extensão de sua ideologia, não há o que comemorar nesta situação. O país passa por uma grave crise política, econômica, administrativa… uma crise ética. Não há princípios de seriedade que norteiem a vida pública nacional. Virou uma esculhambação onde os fins justificam os meios e a roubalheira tornou-se a coisa mais banal e desculpável do mundo.

Outro ponto que poderia servir de razão para a queda do PT do poder, é a imensa decepção que causou na esperança das pessoas. Muita gente simples deste país acreditou no Lula-lá, Brilha uma estrela... No final, descalabros e financiamento de alianças suspeitas para sustentar um projeto perigoso de poder levaram a tal estrela ao chão (AFP)

Outro ponto que poderia servir de razão para a queda do PT do poder, é a imensa decepção que causou na esperança das pessoas. Muita gente simples deste país acreditou no Lula-lá, Brilha uma estrela… No final, descalabros e financiamento de alianças suspeitas para sustentar um projeto perigoso de poder levaram a tal estrela ao chão (AFP)

Juridicamente o afastamento de Dilma e, por consequência, do PT, se dá pelas tais pedaladas fiscais, ou seja, pelas operações de crédito que o governo federal fez com a Caixa e que seriam vedadas pela lei. O artigo 85 da Constituição Federal lista os crimes de responsabilidade fiscal. Tanto faz. Dilma e o PT mereciam ser ejetados do Palácio pelo conjunto da obra:

  1. Roubalheira intensa e desmensurada acabando com patrimônio nacional como a Petrobrás.
  2. Institucionalização da corrupção com negociatas bilionárias com empresas nacionais.
  3. Estelionato eleitoral gigante ao mentir para toda a nação na última campanha.
  4. Por ter criado a maior crise econômica dos últimos tempos devido à incompetência e aos interesses partidários e ideológicos de projeto de poder, ao invés de pensar no país.
Uma sessão longa e cansativa foi a desta quarta, que acabou na quinta pela manhã. Temer já assumiu a presidência como interino... Mas será ele, junto de outras raposas velhas da política, capaz de sustar os problemas de uma nação enferma? (Agencia Senado)

Uma sessão longa e cansativa foi a desta quarta, que acabou na quinta pela manhã. Temer já assumiu a presidência como interino… Mas será ele, junto de outras raposas velhas da política, capaz de sustar os problemas de uma nação enferma? (Agencia Senado)

Outro ponto que poderia servir de razão para a queda do PT do poder, é a imensa decepção que causou na esperança das pessoas. Muita gente simples deste país acreditou no Lula-lá, Brilha uma estrela... Hoje vê sindicatos pagos com o suado dinheiro de quem efetivamente trabalha, movimentos de sem terra nas ruas ao invés de estarem trabalhando na terra de uma reforma agrária prometida, muita gente que tinha emprego e que perdeu a vaga que dá dignidade à vida ou ainda quem estava vivendo o sonho de cursar uma faculdade, um Pronatec ou outras possibilidades de crescimento pessoal e profissional, ver tudo tornar-se um pesadelo. Na outra ponta, o carismático líder Lula-lá enriqueceu a olhos vistos, o filho dele tornou-se empresário milionário da noite para o dia, muitas lideranças petistas acabaram na cadeia.

A casa não caiu. Eles próprios a derrubaram.

Collor na sessão do impeachment. Recordações e fantasmas de 1992. Mas será hora de tomar como exemplo algumas coisas daquele outro processo traumático que fora para reorganizar o país (AFP)

Collor na sessão do impeachment. Recordações e fantasmas de 1992. Mas será hora de tomar como exemplo algumas coisas daquele outro processo traumático que fora para reorganizar o país (AFP)

O time que assume é mais íntegro do que o que acaba de sair? Não acredito. Muitas raposas velhas da política de sempre assumem o governo a partir de agora. A grande diferença é que não são tão arrogantes, não querem dividir o país entre nós e eles. Não tratam adversários como inimigos. E, quem sabe como aconteceu com Itamar Franco na derrubada de Collor, tenham a responsabilidade de fazer um grande pacto nacional para colocar a economia do país nos trilhos novamente. Só isso já terá valido a pena a queda de Dilma.

Ela tem 180 dias de sonho de voltar ao Planalto, mas é só a economia dar um sinalzinho de vida, um fraco pulsar de coração, e a derrocada do PT no poder estará cristalizada. Não estamos salvos. Não vejo caráter ilibado no governo que se instala. Mas, neste momento, precisa-se salvar o país, retomar a economia, retomar os empregos, a esperança. Trocar seis por meia dúzia pode dar o fôlego de credibilidade necessária para tirarmos o país do buraco negro profundo em que nos meteram.

Deixe uma resposta