Fabricio Wolff em A BOINA: O que define a pessoa é o caráter

Centralismo de pensamento e insanidade de ideias... Angela e Dilma. Duas mulheres que, no frigir dos ovos, latejam diferenças na forma como conduz e conduzia seu governo. Fabricio traz Reinaldo Azevedo, que explica esta de carater a frente diversidade forçada (Reprodução)

Centralismo de pensamento e insanidade de ideias… Angela e Dilma. Duas mulheres que, no frigir dos ovos, latejam diferenças na forma como conduz e conduzia seu governo. Fabrício Wolff traz Reinaldo Azevedo, que explica esta de caráter a frente diversidade forçada (Reprodução)

(Fabrício Wolff)

Este mimimi de gêneros em ministérios me lembra a cota nas universidades. Para mim não faz nenhum sentido. Talvez porque não considere as pessoas por cor, sexo, raça ou qualquer outra definição de gênero que divida os brasileiros em maiorias e minorias. Na minha concepção – e isto está muito claro para mim desde há muito – o que define as pessoas é o seu CARÁTER. E ponto. Sem mais, nem menos.

As redes sociais – principalmente – conseguiram maximizar o besteirol em torno do assunto na formação do ministério do presidente interino. O que mais me causa espanto é Michel Temer responder a este tipo de coisa, dizendo que as mulheres terão vez no segundo escalão. Daqui a pouco outros gêneros preteridos também vão aumentar seu barulho. A mania (ou necessidade) do político de agir da forma politicamente correta, só piora as coisas ao dar atenção a esta bizarrice.

Ia escrever sobre, mas encontrei este texto de Reinaldo Azevedo. Disse muito (ou tudo) do que eu queria dizer… então, socializo com vocês:

Diversidade, sempre ela. Mas a ela sobrepoe-se ainda mais o caráter. Pois só ele diz se somos ou não merecedores e competentes de verdade. (Reprodução)

Diversidade, sempre ela. Mas a ela sobrepõe-se ainda mais o caráter. Pois só ele diz se somos ou não merecedores e competentes de verdade. (Reprodução)

Ser homem não é categoria de pensamento.

Ser mulher não é categoria de pensamento.

Ser branco não é categoria de pensamento.

Ser negro não é categoria de pensamento.

Ser gay não é categoria de pensamento.

Ser heterossexual não é categoria de pensamento.

Notem que, por enquanto, falo em tese apenas. Nenhuma dessas condições garante competência a quem quer que seja. Uma política estúpida implementada por um negro será tão estúpida quanto uma política estúpida implementada por um branco. O dinheiro público desperdiçado por um homem infelicita os pobres do mesmo modo que o dinheiro desperdiçado por uma mulher.

A estupidez não tem cor.

A estupidez não tem sexo.

A estupidez não tem preferência sexual.

Ernst Rohm, chefe da SA, a temida tropa de assalto nazista (Corbis)

Ernst Rohm, chefe da SA, a temida tropa de assalto nazista (Corbis)

As ditaduras mais sangrentas da Terra hoje são comandadas por negros. Que infelicitam a vida de outros negros. A cúpula nazista estava lotada de homossexuais. Ernst Röhm, um gay assumido, comandou a Sturmabteilung (SA), a tropa de assalto nazista. Acabou sendo eliminado pelos próprios parceiros de ideologia, tão inconvenientes, brutais e contraproducentes eram seus métodos.

Mas agora quero pensar a questão na realidade aplicada. Dilma é branca e mulher.  E conduziu o país à falência, à maior crise de sua história. Seu ministério refletia, em tese, a suposta “diversidade do Brasil”. E olhem a areia em que estamos. Todo pensamento tem consequências e implicações.

Os que pretendem dizer que o ministério Temer é ruim porque nele não há mulheres e negros teriam de admitir, então, que o Brasil só foi à breca porque governado por uma mulher, com o auxílio de negros e de outras mulheres.Um raciocínio como esse seria aceitável? Não!

Um raciocínio como esse seria apenas um lixo moral, como lixo moral é a gritaria promovida agora por feministas, racialistas e intelectuais. São uns farsantes: antes de cada um exibir essa condição, todos eles são, na verdade, petistas de carteirinha.

A chanceler alemã, Angela Merkel, em destaque (Reprodução)

A chanceler alemã, Angela Merkel, em destaque (Reprodução)

O melhor chefe de estado e de governo hoje do mundo é uma mulher: chama-se Angela Merkel, chanceler da Alemanha.

Ela não pensa como homem.

Ela não pensa como mulher.

Ela pensa como governante da Alemanha, a maior economia da Europa e uma das maiores do mundo.Eu não estou interessado em saber o que as pessoas têm entre as pernas quando em pauta estão assuntos de estado. Ou qual é a cor de sua pele.

Eu estou interessando em saber o que elas têm dentro da cachola… 

Com os miolos que tem, Merkel faz o governo que faz.

Com os miolos que tem, Dilma fez o governo que fez.

Sem mais para o momento. 😉

Deixe uma resposta