Dia do ROCK: As preferidas dos amigos de A BOINA

(Reprodução)

(Reprodução)

Então, ontem (13/07) foi dia de tirar a guitarra empoeirada, lembrar aquela melodia que para a todos nas festinhas e encontros de amigos e cantar com alegria. No dia 13 de julho, ao menos no Brasil, é celebrado o Dia do Rock, estilo cujo nascedouro saiu das guitarras do Blues e do Country, passou pela boca do DJ Alan Freed (criador do termo Rock ‘n Roll, em 1951) e conquista o mundo até hoje, numa espécie de cult intocável e inesquecível. Afinal, quem nunca cantou um Rock, nem mesmo assoviando, que atira a primeira pedra.

O Rock, composto pelos acordes contagiantes e contestadores, não é exclusividade americana, haja vista que o mundo inteiro fora tomado por esta onda, propagada por nomes de grande monta que remetem aos tempos da juventude transviada. Um estilo musica que não  muda por completo, apenas adapta-se ao clima do mundo e se transforma, quantas vezes for, na voz de várias gerações, sejam elas a procura de uma palavra para dizer ao mundo sobre sua revolta, sejam ela pessoas atrás de um som bom para curtir.

O louco Alan Freed. Graças a ele, o Rock tem o nome que tem, e a expressão que tem , claro (Reprodução)

O louco Alan Freed. Graças a ele, o Rock tem o nome que tem, e a expressão que tem , claro (Reprodução)

O Brasil, acredite, é o único país que celebra o Dia do Rock. Nem mesmo os EUA tem uma data fixa, apenas a referencia da data tem raiz internacional. O 13 de julho, em 1985, marcou a realização do primeiro Live Aid, organizado pelo cantor irlandês Bobo Geldof em prol das vítimas da fome na Etiópia. A expressão vinha do desejo do super Phil Collins de que aquele dia fosse o tal Dia Mundial do Rock. E não tinha como não o ser, afinal nos dois shows daquele dia (Londres, Inglaterra, e na Filadélfia, nos EUA), a seleção de bandas e cantores era a da nata da nata do gênero, mesclando com outros. Entre eles, The Who, Led Zeppelin, Queen, David Bowie, Scorpions, Paul McCartney e outros tantos.

A referencia nacional, no entanto, começou apenas nos anos 90, quando duas rádios paulistanas dedicadas ao estilo – 89FM (A Radio Rock) e 97FM – começaram a mencionar a data como sendo a da celebração. Outras tantas foram descritas por estudiosos do gênero como sendo mais legítimas ao Dia do Rock, mas como brasileiro é teimoso as vezes – e nosso Rock também é porreta – a data ficou no 13 de julho mesmo.

O Live Aid em Wembley. Foi dele, acontecido num 13 de julho de 1985, que nasceu a semente do que é o Dia do Rock no Brasil (Reprodução)

O Live Aid em Wembley. Foi dele, acontecido num 13 de julho de 1985, que nasceu a semente do que é o Dia do Rock no Brasil (Reprodução)

Sendo assim, e como não podíamos deixar esta data tão especial passar em branco, A BOINA enfiou os fones e recorda para vocês os sons Rock ‘n Roll preferidos dos amigos e amigas do blog, indo do clássico ao moderno. Ausências serão sentidas, não tenho dúvida. Mas tenho certeza que nos comentários outros sons vão preencher esta lista de melodias inesquecíveis.

Aproveite, enfie os fones, aumente o som onde estiver e curta a lista abaixo. Hoje é Dia do Rock, baby!


1. AC/DC – You Shook Me All Night Long

Primeira pedida do grande Ramon Marcelo Geisler. E começando com a energia lá em cima, na voz rouca de Brian Johnson e na guitarra alucinante de Angus Young!

2. Motley Crue – Dr. Feelgood

Seguindo ainda pelos anos 80/90, o som heavy metal com toda a força dos jovens do Motley Crue. Pedido especial da queria Mah Tiemann, entendedora de Rock a beça e gamer de primeira.

3. Nightwish – Nemo

Participação especial do grande Welton Oliveira com o metal sinfônico e classudo made in Finland do Nightwish. Vamos ver:

4. System of a Down – Aerials

Jogada do velho amigo Allan Dickmann, sempre atual e voraz, o som do SOAD batendo ponto por aqui:

5. Gal Costa – Dê um Rolê

Gal toca Rock também? Acredite você, ela toca sim. Douglas Sardo, nosso amigo do Gramming & Marbles, soltou esta pérola. Olha só:

6. Offspring – The Kids Aren’t Alright

A doce Juliana Cardozo, ou a moça das mil músicas, traz mais uma joia contemporânea. O Punk Rock americano do Offspring em destaque. Ouve ai:

7. U2 – With or Without You

Enfim, os bons rapazes da irlanda, comandados de Bono Vox, aqui presentes. Sugestão fabulosa da querida Elisangela Furtado de Souza. Sente ai:

8. The Beatles – All My Loving

Nenhuma lista de Rock pode deixar de constar alguma melodia dos Beatles. Gentileza do galo João Paulo Souza, jornalista/piloto/cômico e um dos diretores do Murcilha. Voltemos aos anos 60 e ao vivo com o Fab Four:

9. Creedence Clearwater Revival – Have You Ever Seen the Rain?

A sempre jovem Maria Joceli do Nascimento Reinert nos presenteia com esta eterna joia de John Fogerty e seus comandados. Um clássico imortal de 1969:

10. Green Day – American Idiot

E que saudade da adolescência, dos 13 anos e das aventuras na escola! Quem nos brinda com essa recordação intensa é a jovem de madeixas laranjas. A amiga de A BOINA, Fernanda Koffke, nossa parceira junto do grande Fred no .Geek!

11. Titãs – Bichos Escrotos

Uma canção de uma lenda. A grande jornalista Miriam Mesquita nos brinda com a segunda nacional desta lista. Os garotos de Paulo Miklos, recentemente saído da banda, e um de seus clássicos:

12. Scorpions – Rock Me Like a Hurricane

Eis os moços teutos batendo ponto no nosso listão. Brinde do bom rapaz Luiz Fernando, que prova que clássico também é Rock!

12. Dire Straits – Sultans of Swing

Você lembra desta, eu lembro desta, todos nós lembramos desta. Quem a manda é o grande amigo de A BOINA, jornalista, professor e colunista deste espaço, Fabrício Wolff, que entende muito do negócio.

13. Billy Idol – Dancing With Myself

Esta é importada, veio direto da capital federal, vulgo Brasília, para nossa lista. Quem a manda, minha amiga-raposa Letícia Serra. O performático Billy Idol conosco!

14. Twisted Sister – I Wanna Rock

Heavy Metal made in 1984. O som alucinante de Twisted Sister na escola de Aline Otto, a moça de Indaial que nos solta esta pérola:

15. The Jesus and Mary Chain – Darklands

E olha só o que a querida mamma-transformador nos traz. A jornalista Nane Pereira navega nas lembranças dos 18 anos com um som punk suave desta fabulosa banda made in Scootland. Eis The Jesus and Mary Chain:

16. ZZ Top – Gimme All Your Lovin’

As coisas vão ficar barbadas por aqui agora. Sim! O trio-barba do Rock, ZZ Top, na escolha da jornalista-roqueira Silvia Regina, para nós agora:

17. Led Zeppelin – Stairway to Heaven

Esqueçamos as acusações de plagio por hora, pois clássicos são clássicos sempre, não importa. E este envio magnífico do hino de Robert Plant tem como responsável no grande Alexandre Gonçalves, jornalista e eterno jovem. Apreciem:

18. Kings of Leon – Use Somebody

A menina-prodígio da CBN Vale do Itajaí, Gislaine Delabeneta, nos presenteia na lista com uma das belas canções desta revelação grata do Rock mundial. Os moços do Kings of Leon aqui conosco:

19. Raul Seixas – Metamorfose Ambulante

O grande pai do Rock brasileiro (com todo respeito da Tony Campello) está aqui conosco para dar a benção. É de Denise Bichling, comandante do Noticia na Manhã da CBN Vale do Itajaí esta honraria tão grande. Roda ai!

20. Scarlet Trio – Eleanor Rigby

Grande presença em A BOINA neste instante. Pela primeira vez, o super Francisco Fresard – o Pancho – do Jornal de Santa Catarina dá o recado aqui no nosso espaço. E com uma bela releitura de um clássico beatle na voz made in Santa Catarina. Olha só que barato:

21. Marvyns – Dance

Mais uma feita com selo de fabricação catarinense. A interessante banda Marvyns, sob o comando do vocalista Maquiell Zafanelli com um bom som de Rock suave e atual. Escolha, acredite, da editora do Diário Sertanejo SC, a encantadora Bruna Evelin. Ouçamos:

22. Metallica – One

Outra indicação importada, desta vez do coração do Brasil, a enorme São Paulo. A maior fã do Metallica daquele município, minha irmã em espírito Carol Moura, que nos presenteia com este som fantástico da turma de Lars. Apreciemos:

23. Red Hot Chilli Peppers – I Could Die For You

Um Rock romântico da galera mais apimentada do estilo. No fim da noite do Dia do Rock, eis que a oriental amiga paranaense Emily Tomine Kayukawa nos manda este som fantástico do Red Hot. Vamos ouvir:

24. Pink Floyd – Another Brick in the Wall

Ué? Ele não poderiam deixar de passar aqui, não? Pois então, aqui está Roger, David e seus fieis escudeiros com um verdadeiro hino que merece ser cantado a plenos pulmões. Eis o Pink, na indicação da querida Raisa Dobler, a moça das mil histórias. Não ouçamos apenas, cantemos juntos!

25. Elvis Presley – Burning Love

Para quem não entende, é muito fácil ficar só no Jailhouse Rock de sempre. Então, eis na escolha internacional da querida amiga de A BOINA, a escritora e mestra da história Urda Alice Klueger, um som dele… do Rei, simples assim e ao vivo, no show de 1973 no Hawaii, o primeiro via satélite para o mundo todo. Vamos lá:

26. Queen – Bohemian Rhapsody

Então é isso, agora é A BOINA que escolhe. Sendo assim, para fazer justiça e chamar para junto de nós, um outro hino do Rock inglês, na voz de Freddie Mercury e seus rapazes. Eis a Rainha entre nós agora:

27. Celso Blues Boy – Aumenta que Isso ai é Rock ‘n Roll

E para fechar, na escola nacional de A BOINA, talvez uma canção que sintetize nossa alma quando ouvimos o som de uma guitarra, de uma melodia pesada e que fale fundo. O espírito de um roqueiro, mesmo que não seja tão roqueiro, está encravado nesta expressão cunhada no refrão da música deste carioca, vascaíno e que escolheu Joinville para viver e nos deixar…

Encerrando as festividades, Celso Blues Boy… Arregaça! Bota no último! Aumenta! Isso ai é Rock ‘n Roll!

Ate breve! Keep on rolling!

2 comentários sobre “Dia do ROCK: As preferidas dos amigos de A BOINA

Deixe uma resposta