A BOINA post 500: Um sonho teimoso que não acaba jamais

(Reprodução)

Pois então, bons amigos e amigas, com este post A BOINA chega a marca de 500 postagens

Permitam um suspiro longo… Quem diria? Como poderia eu explicar isto? Era fim de junho de 2015 quando, perdido e preocupado com os rumos da vida no jornalismo e desempregado, precisava encontrar uma saída, uma espécie de válvula de escape para o isolamento sentido longe do mundo fabuloso da imprensa. Retirado do projeto efêmero do BlumenauNews, onde cheguei a fazer um primeiro contato com os colegas, não mais pelos alegres corredores do Hospital Santo Antônio, prossegui pelas minhas próprias pernas, sem saber onde iria dar.

Um ano se passou, exatos 500 posts depois (este é, rigorosamente, o #500) estou aqui tentando encontrar palavras para definir o que é toda essa odisseia teimosa pela imprensa com meu próprio cantinho. A BOINA nasceu de um desejo de fazer algo diferente, de quebrar o padrão, de ser mais simples e próxima dos leitores e curiosos, de oferecer conteúdo de qualidade e descomplicado e de reunir em um local a expressão livre dos colegas jornalistas dispersos pelo Vale afora. Se eu me realizei? Acreditem, ainda não…

Jornalista André Bonomini Arquivo Pessoal)

(Arquivo Pessoal)

Calma, não é que não cheguei a lugar nenhum com A BOINA neste tempo todo. É porque estes 500 posts são, simplesmente, um breve estágio de tantos outros que precisam ser alcançados. Um projeto como este pode ter nascido de uma forma despretensiosa, simplesmente por somar ao jornalismo ou ser um escape da vida complicada de 2015, mas ele tem grandes objetivos, muito maiores do que ser apenas um blog de notícias e conteúdo, algo totalmente diferente do que vemos pelas voltas da vida.

As vezes, penso que o jornalismo ainda anda meio longe do que o quarteto leitor / ouvinte / telespectador / internauta precisa além da informação factual. É claro, a notícia diária é o que constrói o senso crítico, prepara o cidadão, mas tem quem queira mais do que lide, sublide e demais parágrafos. Quer poder conhecer mais do mundo a volta, conhecer a história passada para pensar o futuro, descobrir pontos de vista diferentes, curiosidades, novidades que muitas vezes passam longe dos jornais comuns. Quer algo além do básico, uma espécie de diversão saudável a massa encefálica.

O que Blumenau e o mundo escondem) em fatos curiosos, história, atualidades ocultas... A BOINA está atenta, numa opção totalmente diferente de entretenimento com conteúdo e qualidade André Bonomini)

O que Blumenau e o mundo escondem em fatos curiosos, história, atualidades ocultas… A BOINA está atenta, numa opção totalmente diferente de entretenimento com conteúdo e qualidade (André Bonomini)

Foi nesta inspiração de ir além da parede comum da notícia que nasceu A BOINA. Não é um puro blog para noticiar ou para colocar um qualquer coisa a vista, é um espaço de histórias, fatos, curiosidades e atualidade para matar a necessidade de muitos que vão em busca de algo diferente, do que nunca viram, nunca ouviram falar ou já ouviram e nunca sabiam do que se tratava. É um canto para abrir discussões, recordar histórias, conhecer o novo, enfim, para entreter-se com qualidade ou informar-se com conteúdo correto e rico.

Sinceramente, não sei ainda se alcancei este ponto mas trabalho para isto não falta, nem mesmo na correria dos dias, que muitas vezes não deixam tempo para preparar coisas melhores e mais elaboradas. No entanto, este não é um trabalho solo, ele tem parceiros, amigos, gente que acreditou na proposta e embarcou na viagem. E nota: Sem receber um único tostão! Alias, A BOINA é um blog sem qualquer patrocínio. Não que aqui vive um socialista que acredita no proletariado, talvez em breve, e com um futuro parceiro que acredite neste potencial, abro o caminho para o faturamento. E eu dou os números se preciso atrair: Até este dia (29/10) foram 133.988 visualizações e 43.715 visitantes.

Render agradecimentos soa piegas quando não se tem outra forma de poder demonstrar a gratidão por quem acredita em A BOINA. Mas devo render todas as reverencias possíveis por estas parcerias: Lucas Baldin, Douglas Sardo, Fabrício Wolff, Karina Beatrice Frainer, Urda Alice Klueger, Adalberto Day, os amigos do Um Ticket Para Aventura (Rodrigo, Renato e Ana) as assessorias de imprensa que desde o início encontram espaço para suas notícias e com as quais cultivo uma relação muito além do profissional, aos professores e jornalistas amigos que também colaboram e que batem ponto por aqui… E, claro, a cada um que, no tempo livre, da um pulinho nestas cercanias. Cada um tem sua parcela de colaboração neste trabalho teimoso que não tem data para acabar.

Este slideshow necessita de JavaScript.

E quando falo teimoso, digo mesmo na pura teimosia em não desistir do sonho maior que é também uma das tantas missões d’A BOINA: Ser reconhecida como um veículo de imprensa original, diferente e respeitado em Blumenau (quiçá no país inteiro, por que não?). Há tanto a descobrir, a contar, e muito mais a fazer para dar dinamismo, interatividade e tudo que o bom visitante merece. Um futuro portal, mais colunistas, a continuidade do A BOINA ENTREVISTA e voos mais altos. Cada um no seu tempo, cada um chegando cada vez mais próximo.

O importante é não parar, nunca e jamais! Estou enamorado com o jornalismo até o fim e A BOINA sempre será este exemplo de algo muito além de uma simples notícia como tem sido. Fruto da persistência, da pura teimosia em não deixar cair a peteca do sonho maior, da alegria de estar inserido na aldeia da informação, contra todas as forças que possam fazer parar ou quem quer desacreditar tudo isso. E é disso que o bom jornalista é feito: Persistência, crença no melhor e na história mais fantástica descoberta dia a dia.

Assim sendo, peço que estejam conosco para 500 e mais 500 posts… Ou melhor, 500 e mais 500 histórias, curiosidades, fatos e descobertas. A BOINA é um destes sonhos teimosos que não acabam jamais.

Obrigado! 500 vezes obrigado!

(Em memória a Godofredo Heiden, cuja marca estará sempre no nome deste blog!)

Arquivo Pessoal)

Arquivo Pessoal)

Um comentário sobre “A BOINA post 500: Um sonho teimoso que não acaba jamais

  1. Grande André, 500ª Postagens maravilhosas com textos espetaculares sobre nossa história e nosso cotidiano.
    Parabéns pelo seu belo trabalho e continue a nos brindar com suas belas inspirações de excelente jornalista que você é.
    Adalberto Day cientista social e pesquisador da história em Blumenau.

Deixe uma resposta