Musica em 2016: (Acaba logo!) Uma reverencia aos que silenciaram

Reprodução)

(Reprodução)

O ano de 2016 esta encerrando-se lentamente, e se a música pudesse fazer um pedido apenas é que este ano terminasse logo. Talvez nunca tivemos tantas perdas de nomes tão influentes no mundo da canção mundial. Até o fim deste ano foram 48 despedidas, estrelas inesquecíveis que agora fazem parte do firmamento e das memórias da musica mundial.

Parecia um ritimo industrial, a cada mês um susto diferente. De David Bowie em janeiro a George Michael em dezembro, foi uma sucessão de despedidas famosas. Outras um tanto mais escondidas mas igualmente sentidas. No Brasil, as caixas de som silenciaram para mitos como Cauby Peixoto, para sertanejos como Chico Rey, para jovem guardas como Roberto Corrêa. Teve quem se assustou, e não foi por menos. Afinal, quem poderia imaginar tantas perdas?

A vida tem seu ciclo, e isso todo mundo sabe. A BOINA presta neste último dia do ano a homenagem a algumas das perdas mais sentidas da canção no Brasil e no mundo. Se esqueci alguém na lista não me deixem passar batido.

E que 2017 seja, pelo menos, um pouco mais calmo no universo das melodias.

Deixe uma resposta