Planejamento X Dividas: Três dicas para começar 2017 com as contas em dia

Reprodução)

O início do ano sempre é o mesmo choro: Dívidas se acumulam e, as que ficam, vão sendo empurradas pros meses seguintes. Mas fique tranquilo, se programar para evitar dor de cabeça com os números não tem segredo (Reprodução)

(Tamires Kardauke / Oficina das Palavras)

Entra ano, sai ano e as contas dessa época são sempre as mesmas: IPTU, IPVA, matrícula, material escolar, uniforme e tantas outras despesas que aparecem ao longo do ano. E é preciso muito planejamento para que essas contas não pesem no orçamento familiar. A melhor forma para lidar com essas despesas logo no início do ano é planejar e programar uma reserva antecipadamente, já que elas surgem depois no Natal, viagens e festas de fim de ano, quando geralmente o orçamento é extrapolado, explica a gerente da agência de Ituporanga da Unicred Blumenau, Patrícia Paes.

No entanto, uma alternativa para driblar o impacto de tantas despesas no orçamento são os créditos disponíveis no mercado, alguns deles, específicos para quitação de impostos, oferecido pela Unicred Blumenau. Com dinheiro em mãos, é possível liquidar as dívidas e ainda garantir o desconto que os órgãos públicos oferecem. Outro benefício, é a unificação das parcelas de diversas despesas. Porém antes de contratar uma linha de crédito é importante avaliar a real necessidade e também os limites do orçamento familiar, complementa.

A especialista dá três dicas para quem quer começar o ano com as finanças em dia. Confira:

(Reprodução)

Organize-se: O primeiro passo é ter consciência das despesas fixas mensais. Procure manter todas as contas em dia, economizando com juros desnecessários. Outra dica é anotar as principais despesas e receitas. Isso auxilia no controle dos seus gastos.

Olhe para sua renda: Quanto mais se ganha, mais se gasta. Quando receber um aumento de salário, procure aumentar o valor que você reserva todos os meses. O ideal é que você tenha no mínimo seis meses de salário reservados em casos de imprevistos.

Reduza seus gastos: Uma pessoa que tem controle dos seus gastos, sem dúvida, será bem sucedida financeiramente. No entanto, não é necessário ser um “chato economicamente correto”. Permita-se um gasto extra ou a realização de um sonho, sempre com cautela.

Ser um consumidor e não um consumista já faz a diferença na saúde financeira. Outra dica para iniciar o hábito de poupar, é ter uma meta: Uma viagem, um carro, uma casa, etc.

Deixe uma resposta