Março Roxo: Blumenau é a primeira cidade do país a ter um mês dedicado à Epilepsia

(Tamires Kardauke / Oficina das Palavras)

Reprodução)

(Reprodução)

A Organização Mundial da Saúde (OMS) calcula que existem aproximadamente 50 milhões de pessoas em todo o mundo que sofrem de epilepsia, uma das doenças neurológicas mais comuns no planeta. Ela é um tipo de transtorno mental crônico que afeta homens e mulheres de todas as idades.

Outros dados apontam que a doença atinge entre uma e duas pessoas em um grupo de 10 indivíduos. Só no Brasil, cerca de três milhões de pessoas têm epilepsia. E dia 26 de março é o Dia Mundial de Conscientização da Epilepsia, por isso Blumenau terá uma programação especial ao longo do mês para conscientizar e orientar a população sobre a doença. A cidade é a única no país a ter o Março Roxo instituído.

Emil, Priscila e a pequena Camile. A filha do casal foi a inspiração para um mês recheado de conscientizações e

Emil, Priscila e a pequena Camile. A filha do casal foi a inspiração para um mês recheado de conscientizações e atividades como o Março Roxo, sendo Blumenau a única cidade a celebrar a data em um mês inteiro (Reprodução)

A iniciativa foi da professora Priscila Francisca Krieger, que convive de perto com essa realidade. Sua filha, Camille, hoje com cinco anos, teve sua primeira crise aos 10 meses. A falta de informação sobre a epilepsia ainda é muito grande, sem falar no preconceito que muitos sofrem por isso. O Março Roxo tem a proposta de orientar a população em geral sobre a doença, conta.

Confira a programação:

Sábado (4/3): Pintura da ponte Comendador Souza e Silva / Centro de Blumenau, a partir das 9h.
Sábado (11/3): Aula de Zumba e tenda Sesc / Parque Ramiro Ruediger, a partir das 14h.
Sábado (18/3): Pedágio da informação / Semáforo da Rua Sete de Setembro, na esquina com Alameda Rio Branco, a partir das 9h
Sábado (26/3): 1ª Caminhada Março Roxo Blumenau / Concentração será em frente à Prefeitura, a partir das 9h

Um comentário sobre “Março Roxo: Blumenau é a primeira cidade do país a ter um mês dedicado à Epilepsia

Deixe uma resposta