Videotape n’A Boina nº58 – (Playlist do Luke) Rebelde pelo mundo

Hoje a Playlist do Luke é sobre Rebelde. Não sobre um, mas sobre seis versões (cinco + uma bônus). Pega a gravata vermelha e vamos adentrar aos portões do Elite Way School e saber mais sobre as bandas que cada versão lançou (Reprodução)

Hoje a Playlist do Luke é sobre Rebelde. Não sobre um, mas sobre seis versões (cinco + uma bônus). Pega a gravata vermelha e vamos adentrar aos portões do Elite Way School e saber mais sobre as bandas que cada versão lançou (Reprodução)

(Lucas “Luke” Baldin)

Hello, Videotapers! Tudo bem com vocês?

Hora de voltar no tempo com três sucessos teen dos anos 2000. Luke Baldin aperta o play e faz um raio-X dos grupos que mexiam com a cabeça da garotada que, hoje, ou lembra com nostalgia ou tenta esquecer a loucura daqule tempo (Arquivo)

Mais um VTnB e mais uma Playlist do Luke. Hoje vou trazer músicas de versões de Rebelde que foram feitas por todo o mundo. Eu já falei do Rebelde mexicano e de sua origem em uma Playlist de bandas teen. Hoje vamos dedicar a coluna a conhecer versões da obra de Cris Morena. Não vou entrar em detalhes da origem por que que eu já falei isso.

Mas para quem chegou de gaiato aqui, Rebelde Way foi a Primeira versão da franquia Rebelde, assim colocando. Foi dali que surgiu a brilhante ideia de criar um grupo derivado e na Argentina, México, Itália, Israel e mais alguns países europeus por onde o folhetim original foi exibido fez bastante sucesso. Sendo assim vamos começar com o Erreway, o primeiro grupo Rebelde.

Adendo: A escalação das versões foi feita por questão de gosto, estarão todas as adaptações produzidas (sendo uma no Bônus), porém, não estará em ordem cronológica.

05 – Argentina: Erreway (2002 – 2004, 2006-2007) / Rebelde Way (2002 – 2003)

A primeira geração de Rebelde. Erreway foi onde tudo começou, lá na argentina. Inclusive ganhando uma "réplica" brasileira em 2003 que nunca foi ao ar. Como assim? Continua lendo que você vai entender (Reprodução)

A primeira geração de Rebelde. Erreway foi onde tudo começou, lá na Argentina. Inclusive ganhando uma réplica brasileira em 2003 que nunca foi ao ar. Como assim? Continua lendo que você vai entender (Reprodução)

Formação: Benjamin Rojas, Luisana Lopilato, Felipe Colombo e Camila Bordonaba

Erreway (erre escrita da pronuncia da letra R em casteliano, way de caminho ou jeito em inglês e do sobrenome da novela da Telefe (Rebelde Way) foi o primeiro quarteto de toda a franquia Rebelde. Vindos de Rebelde Way o grupo fez muito sucesso em sua existência, de 2002 à 2004.

O grupo até estrelou um filme: Erreway – 4 Caminos de 2004. Em 2006 o grupo resolveu se reunir para um novo disco, mas em 2007 a banda se dissolveu novamente. Por se tratar do início dos anos 2000 os jovens da formação acabaram seguindo um estilo com uma pegada futurista-radical característica do inicio dessa década e traços do fim dos anos 90. O estilo lembra bastante uma mistura de Spice Girls com Backstreet Boys.

Fique com a faixa título do álbum Memoria de 2004:


04. Portugal: RBL (2008 – 2009) / Rebelde Way (2008 – 2009)

Em 2008 temos em Portugal a estreia de Rebelde Way, com história inspirada no texto argentino e musicalmente baseado no Erreway e RBD.

Em 2008 temos em Portugal a estreia de Rebelde Way, com história inspirada no texto argentino e musicalmente baseado no Erreway e RBD (Reprodução)

Formação: Tiago Barroso, Joana Anes, Nelson Antunes e Joana Alavrenga.

Ora pois! Nossos amigos lusitanos também resolveram importar a trama da Cris Loira, digo, Morena. Sob forte influência musical do Erreway e RBD (chegando a ter versões de ambas as bandas) e com a historia versionada da Argentina. De Rebelde Way da SIC temos o RBL. Que assim como algumas versões que vão passar por aqui começaram e terminaram junto com a novela. Sendo que se chegaram a atuar após o fim dos respectivos folhetins foi por pouco tempo.

Não cheguei a acompanhar muito dessa banda, assim como algumas dessa lista só fui conhecer elas em 2012. O sotaque português é bem forte e em alguns momentos é interessante e em outros é um pouco estranho (por conta da falta de chibinito em ouvir esse sotaque).

Fique agora com Eu Sou Assim (Así Soy Yo) da trilha sonora de Rebelde Way interpretada pelo RBL.


03. Índia: Remix Gang (2002 – 2003 / 2004 – 2007) / Remix (2002 – 2003)

Uma logo um tanto quanto bonita. Essa foi a unica versão que não pegou o nome que já existia. Talvez por questão de direitos autorais já que Rebelde Way e Remix foram produzidas juntas? Talvez sim. Talvez não. Vale que é um diferente no meio de tantos iguais.

Uma logo um tanto quanto bonita. Essa foi a unica versão que não pegou o nome que já existia. Talvez por questão de direitos autorais já que Rebelde Way e Remix foram produzidas juntas? Talvez sim. Talvez não. Vale que é um diferente no meio de tantos iguais (Reprodução)

Formação: Shweta Gulati, Raj S. Arora, Karan Wari, Pria Wal.

Alerta: Eu já sabia da existência de Remix e Remix Gang, porém consultei a (santa) Wikipédia pra obter exatidão de datas e nomes. Me desculpem se alguma coisa estiver errada, a culpa é do material consultado.

Lá em 2002 enquanto na Argentina tínhamos a exibição de Rebelde Way, lá na Índia estreava uma versão local: Remix. O canal Star One adaptou o enredo escrito pela Loira, digo, Morena (droga, sempre me cafúndo!) para os hábitos e costumes de lá. Como manda o figurino somos apresentados ao grupo Remix Gang.

Estranhamente foi buscar mais informações sobre agora a banda atualmente. Remix Gang segundo a (não mais santa) Wikipédia, marca a duração de Remix Gang entre 2004 e 2007. E agora? Em consenso com a minha equipe (eu e eu mesmo) vamos marcar assim: Remix Gang (2002 – 2003 / 2004 – 2007). Assim como Rebelde Way (ARG), Remix ficou no ar até 2003. E em 2004 foi produzido um filme de Remix.

Fique agora com Dance, Dance, Dance do Remix Gang. Haila, Haila. Não entendi muita coisa, mas tem uma batida legal.


02. Chile: CRZ, La Banda (2009 – 2010) / Corazón Rebelde (2009)

Os CRZ's aguentaram pouco tempo no cenário musical mas fizeram shows grandes e também passaram por festivais chilenos. Normal, né? Afinal esses produtos saltam das telas das tv's para os palcos justamente pra lucrar mais Reprodução)

Os CRZ’s aguentaram pouco tempo no cenário musical mas fizeram shows grandes e também passaram por festivais chilenos. Normal, né? Afinal esses produtos saltam das telas das TVs para os palcos justamente pra lucrar mais (Reprodução)

Formação: Denise Ronsenthal, Augusto Shuster, Luciana Echeveria, Ignacio Garmendia e Magdallena Müller.

Tão natural quanto a luz do dia (mentira!) CRZ, La Banda é o grupo que veio de Corazón Rebelde produzido pelo Canal 13 do Chile. A mais curta das adaptações e durações do produto musical adaptado da trama. Dois anos de CRZ e quatro meses de novela. Mais um diferencial: México e Brasil trouxeram seis integrantes enquanto Argentina, Portugal e Índia Trouxeram quatro membros. O Chile fez diferente e apresentou ao público cinco integrantes. Com musicas originais e adaptações do Erreway a sonoridade da CRZ é bem atual pra época que foi comercializada.

Fique com Es Para Siempre do único disco lançado do grupo.


01. México: RBD (2004 – 2009) / Rebelde (2004 – 2006)

 Y Soy Rebelde! Muitos adultos de hoje já cantou essa frase quando era mais novo e eu fui um deles. Lá no México Rebelde Way da Argentina foi um baita sucesso, mais um motivo para a adaptação acontecer por lá. O RBD até sofreu por um tempo preconceito por parte dos fãs do Erreway assim como os Rebeldes (Brasil) sofreram com as caras feias feitas pelos fãs brasileiros do RBD Reprodução)


Y Soy Rebelde! Muitos adultos de hoje já cantou essa frase quando era mais novo e eu fui um deles. Lá no México Rebelde Way da Argentina foi um baita sucesso, mais um motivo para a adaptação acontecer por lá. O RBD até sofreu por um tempo preconceito por parte dos fãs do Erreway assim como os Rebeldes (Brasil) sofreram com as caras feias feitas pelos fãs brasileiros do RBD (Reprodução)

Formação: Anahí, Alfonso Herrera, Dulce Maria, Cristhian Chavez, Maite Peroni e Christopher Uckermann.

Não tem muito o que falar, apenas sentir. Já falei deles lá no texto dos fenômenos teen, se por acaso você não é da época do RBD corre lá no texto e confira. Eles balançaram as estruturas não só do México mas de muitos lugares do mundo, incluindo o Brasil.

Fique agora com uma das minhas músicas favoritas do RBD, Liso, Sensual da apresentação em Los Angeles:


Bônus. Brasil: Rebelde Way (SBT, 2003) /  Rebede (Record, 2011 – 2012)

Você acha que essa foi a única versão brasileira de Rebelde? Na na ni, na na não. Entenda melhor agora.

Você acha que essa foi a única versão brasileira de Rebelde? Na na ni, na na não. Entenda melhor agora (Reprodução)

Com o sucesso que foi a adaptação brasileira de Chiquititas (escrita apela mãe de Rebelde, Cris Morena que -SURPRESA!- é loira) que havia chegado ao fim em 2001 com cinco temporadas, o SBT encomendou em 2003 um piloto de Rebelde Way, que um ano depois (2004) seria adaptado no México e em 2005 viria a ser exibido na emissora do Patrão vindo a ser um fenômeno.

Enfim, Rebelde Way (versão brasileira) nunca chegou ir ao ar, existem imagens vazadas e nas gravações é possível concluir que (assim como foi com Chiquititas) a unica coisa que mudou foi o idioma, pois as canções e as caracterizações dos personagens são praticamente as mesas da versão argentina.

Anos mais tarde, em 2011, a Record comprou os direitos e produziu sua versão de Rebelde (de 2011 à 2012 no ar), que em modéstia parte foi muito ruim. Com um ritmo terrível, diálogos horríveis e com uma ambientação de uma escola bem medonha. Dessa adaptação saiu os Rebeldes, que em 2013 encerrou suas atividades. Que original, hein! Só Que Não…

P.S.: Segundo meu faro jornalistico (ou por que eu li os créditos da abertura da gravação), Fábio Lucindo está no elenco. Quem é Fábio!? O dublador do Ash, de Pokémon!

Assista ao trecho vazado, infelizmente em baixa qualidade:

Bom, lindas e lindos. Por hoje é isso. Um texto e tanto. Semana que vem estou de volta. Um beijo, um queijo e até semana que vem.

Luke para A BOINA encerrando a transmissão. Tchau!

Deixe uma resposta