Som n’A BOINA #08: Antena1, 90FM e 20 músicas que você já ouviu e não sabe o nome

Programação diferenciada, atenta ao Pop/Rock e outras tendências, o melhor das paradas com grife. Propostas da Antena1 e da 90FM, que seguem o charme de, muitas vezes, não contar o nome do cantor ou banda tocada no ar. Mesmo que a realidade mudou um pouco, a curiosidade de alguns sons de um breve passado ainda permeiam a cabeça de antigos ouvintes (Reprodução)

Uma canção icônica ou que está em alta nas paradas sempre roda com méritos nas frequências de grandes emissoras de rádio pelo mundo. Mesmo com os inovadores sites de streaming e divulgação do trabalho virtual, o ciclo comercial de um artista obrigatoriamente passa ainda pelas ondas das rádios, seja elas transmitidas pela internet ou pelos aparelhos radiofônicos que estão a nossa volta, no carro, em casa, no trabalho, onde for.

Músicas como a do atrevido The Weeknd, abordando pelo grande Douglas no último número do SnaB, estão rolando pelas ondas de rádios em todo o mundo. Estarão ainda por algum tempo e, futuramente, poderão ser parte de um flashback destes tempos. No entanto, cabe uma curiosidade, eu não o conhecia como intérprete mas ouvia quase todo o dia suas canções, especialmente Starboy, que intitula o último álbum do artista canadense.

É o jogo das atuais emissoras de rádio de programação automática, que não tem locutores ao vivo e que, por charme, raramente ou nunca divulgam o nome das músicas que rodam. Truque para segurar audiência que acontece em emissoras de todo o mundo e, no Brasil, não é diferente. Esta forma de apresentar canções ao público ocultando o nome dos interpretes já vem desde os anos 70, quando a pioneira Eldorado FM Stereo (Eldopop para os saudosos), deixava os cariocas alucinados com a programação musical que sumia com o nome dos autores.

Na Eldopop – Um charme com bom argumento

A Eldorado foi uma das pioneiras no FM no Brasil, e como se não bastasse, inovou numa programação especializada e que não entregava o ouro para o ouvinte. Nada de nome de cantor, banda e música Reprodução)

A emissora, nascida do Sistema Globo de Rádio em 1971, foi uma das primeiras a transmitir no país em Frequência Modulada, ou FM. Som puro, sem chiados, pouca interferência e só musica boa. A programação da Eldopop era totalmente voltada ao Rock, especialmente o progressivo. Fruto da biblioteca e das loucas ideias do saudoso Newton Alvarenga Duarte, o Big Boy, que dava mais um passo na sua revolução cultural nas ondas do rádio, iniciado pelas ondas da Radio Mundial no fim dos anos 60.

Mas o charme da rádio não era só a programação fabulosa, recheada de clássicos do experimentalismo musical e de bandas como Kraftwerk, Deep Purple e outros tantos, Numa geração acostumada a ouvir o nome dos interpretes ao início ou fim de cada música, a Eldopop resolveu se calar entre uma música e outra. A exceção das entrevistas e de programas especiais, a emissora não dava o nome das músicas. Nem mesmo para quem ligava para a estação recebia o nome de tal faixa rodada na programação. E não adiantava espernear!

O advento do Shazam permitiu o encontro de informações de qualquer música no tempo real. É o que há de mais sofisticado em pesquisa musical, mesmo que ainda não ache tudo (Reprodução)

Se lhe soa uma grosseria, saiba que este recurso tem fundamento e um bom fundamento: Ele estimula a pesquisa entre os apreciadores de música, sem contar que, naquele tempo, era um incentivo comercial tremendo. Não tinha quem não corresse a uma loja de discos para garimpar preciosidades quase ocultas nas prateleiras. Isto fora que o recurso cria um público cativo, fiel, que não deixa de ouvir a emissora na expectativa de voltar a escutar as canções favoritas.

Hoje, a procura em lojas de disco deu lugar as procuras na internet e as musicas sem nome não passam incólumes a aplicativos como o Shazam. Quase 90% das músicas que você procura através do aplicativo são encontradas. Um miráculo, mas é nada além de mais uma ferramenta para esta procura. No entanto, antigamente, era na base da curiosidade mesmo que você corria atrás da música preferida que você não sabia o nome. E este escriba pode dizer isso de boca cheia. afinal cansei de mandar e-mails e telefonar para outra adepta deste charme: A Antena1.

O melhor do mundo no seu rádio

Anuncio de 1977 da Antena1. Emissora entrou no ar em São Paulo, em 1975, com uma programação  sofisticada, indo do Pop/Rock ao contemporâneo (Oswaldo Hernandez)

Depois de rodear explicando a origem desta prática de ocultar nome de cantor e música no Brasil, agora sim vamos contar um pouco desta emissora que mora na lembrança de muita gente. Criada em São Paulo em setembro de 1975, a emissora investiu numa programação totalmente própria, uma inovação para a época, e trouxe ao dial paulistano sucessos do Pop/Rock jovem que encantavam os ouvintes e a tornaram, num curto período de tempo, uma das mais ouvidas entre os paulistas.

Ao fim da década de 80, a Antena1 iniciou a construção de uma rede de emissoras, a primeira no FM, e sua programação passou a chegar a vários rincões do pais. Seu público-alvo também mudou com o passar do tempo, acrescendo ao Pop/Rock o som contemporâneo em busca de um ouvinte mais adulto. A programação musical passou a ser intercalada com boletins jornalísticos entre os intervalos, todos eles gravados pelos seus locutores, já que, como outras tantas emissoras neste estilo, não há locutor. A programação do dia roda em ciclo e não é raro que uma musica tocada em um dia toque o mesmo horário no dia seguinte.

A 90FM Lite Hits, criada no meio dos anos 90, segue os mesmos moldes da Antena1, com programação sofisticada e repertório que inclui também músicas nacionais (Reprodução)

A emissora pousou em Blumenau em meados da década de 90, utilizando-se da frequência da Radio União FM – 96.5 – que passava ao status de estação integrante da cadeia de rádios. Era uma alternativa soft entre o Pop/Rock juvenil da Atlântida e o popularesco da Menina FM e arrebanhou uma ótima audiência no Vale e região. Em consultórios médicos, escritórios, carros em pleno trânsito e bairros sofisticados era a estação favorita de muita gente. Hoje, esta lacuna neste segmento radiofônico é preenchida na cidade pela 90FM Lite Hits, emissora do grupo A Força do Rádio (que inclui as rádios Nereu Ramos e Clube de Blumenau) e que segue os mesmos moldes de programação da Antena1.

Mesmo tendo deixado a cidade-jardim há alguns anos, a Antena1 ainda pode ser ouvida via internet, e quem procura um som de qualidade não pestaneja ao correr para o site da emissora, que hoje dispõe de todas as bossas para satisfazer o bom ouvinte. Fora as playlists com as 10 mais nas paradas de vários países ou entre estilos musicais, a emissora entrega também nome de música e do intérprete. Coisa que não fazia no ar há muito tempo. A transmissão via satélite inclui até as informações da faixa, o que permite que quem ouve a emissora por meio digital possa ter também o nome da música e do cantor em tempo real.

Perguntar não custa nada

Compacto de Little Jeannie, de Elton John, a primeira música garimpada junto a Antena1 (Reprodução)

Mas deixemos as modernidades de lado. Como disse lá no começo deste SnaB, o que mais chamava a atenção eram as canções que ouvíamos, nos encantávamos e não sabíamos quem cantava ou qual era o nome da faixa. No entanto, diferente da Eldopop, a Antena1 ainda facilitava para os ouvintes e entregava estes dados a quem ligasse ou mandasse e-mail. Recordo da primeira canção que perguntei a eles sobre o nome e o intérprete: Era Little Jeannie, de autoria do super Elton John, e que numa bela manhã rodou na programação, pegando este escriba de surpresa depois de procura-la por tanto tempo.

Na mesma ligação, as funcionárias da emissora me contaram que eu não era o único a fazê-lo e recomendaram-me que, na eventualidade de outras consultas, pudesse mandar e-mail com a hora aproximada que a canção foi ao ar e algumas características da faixa, para facilitar a identificação. E pode parecer loucura, mas a partir de um contato comecei a montar uma playlist de mais de 80 músicas, todas elas garimpadas, direta ou indiretamente, via Antena1.

E é na intenção de provocar aquela nostalgia nos saudosos e de matar a curiosidade de quem se matar para saber o nome de tal musica (talvez por não conhecer o Shazam ainda) que o SnaB de hoje traz uma seleção de 20 músicas que você certamente ouviu na Antena1 (e, por que não, na 90FM, atualmente) e fica se mordendo de curioso para saber o nome da faixa e quem a interpreta.

Sendo assim, história contada, vamos a lista. Divirtam-se porque só tem boa música aqui!


Little Jeannie – Elton John (a primeira que achei via Antena1. Quanto ao cantor, dispensa apresentações)


Ride Like The Wind – Christopher Cross (Baita som do texano das camisas de hóquei)


Believe or Not – Joey Scarbury (Trilha do antigo seriado Super-Herói Americano)


High – Lighthouse Family (uma dupla de barmans que alçou o sucesso com verdadeiras poesias no soul. Esta é uma delas)


What a Woman – Vaya Con Dios (Quem diria! Sucesso oitentista made in Bélgica)


You’re the Sun, You’re The Rain – Lionel Richie (Outro que dispensa apresentações, o ex-líder do Commodores no auge da carreira)


When I See You Again – The Three Degrees (Realmente, o soul era presença constante na Antena1, fora que as garotas que representavam o estilo eram verdadeiros corais)


Kiss On My List – Hall & Oates (clássico da dupla dos anos 80)


Special Lady – Ray, Goodman & Brown  (Mais um soul, agora um trio masculino, característico do estilo, com estas combinações de vozes)


He’s So Shy – The Pointer Sisters (Som popular no inicio dos anos 80, quando o mundo estava largando a era Disco)


A Lover’s Holiday – Change (Outro exemplo de som como o da faixa anterior)


Him – Rupert Holmes (grande sucesso deste artista multifunção britânico. Cantor, compositor, escritor e novelista)


All Wanna Do – Sheryl Crow (Dizia eu sempre que mulheres de violão me viram o olho. Sheryl não é exceção, uma agradável canção com notas de country e hip-hop)


I Can Dream About You – Dan Hartman (Um baita som dos anos 80 deste “Ovelha” americano. Nos deixou cedo, morreu em 1994)


Duel – Propaganda (Icônica canção de synthpop – gênero que mistura o sintetizador ao Pop – produzida com o selo alemão de qualidade)


True – Spandau Ballet (Arriscaria dizer que é um clássico dos anos 90, mesmo tendo sido lançada em 1983. Uma das favoritas dos sampleadores) 


Lotta Love – Nicollete Larson (outra beldade e talento feminino que navegou entre o Pop e o Country. Nicollete foi uma das grandes vozes americanas dos anos 70. Foi nos tirada muito cedo, em 1997)


Crying in The Rain – A-ha (Magnífica versão dos garotos noruegueses de um clássico do The Everly Brothers. Vale a pena escutar pensando em alguém especial)


If Ever You’re In My Arms Again – Peabo Bryson (perfeita para ouvir a noite. Outro baita som vindo do soul de um intérprete muito conhecido pela Disney, especialmente pelos duetos com Regina Belle (Aladdin) e Celine Dion (A Bela e a Fera)) 


Stars – Simple Red (um dos tantos sucessos desta banda britânica, presença constante nas paradas dos anos 80 e 90)

Enfim, se você matou a curiosidade, muito bem! Se faltou alguma música, deixe ai nos comentários – no Facebook ou aqui mesmo – ou, se ainda não achou a música que você procura, talvez posso lhe ajudar. Assim como a Antena1 fez a mim há algum tempo atrás…

Um bom fim de semana e até o próximo SnaB!

Um comentário sobre “Som n’A BOINA #08: Antena1, 90FM e 20 músicas que você já ouviu e não sabe o nome

Deixe uma resposta