Placas Veiculares: Sem data para novo padrão entrar em vigor no Brasil

O novo modelo de placa padrão do Mercosul, à época da sua apresentação. O Brasil deve ser o último – e com demora – a adotar o sistema (Reprodução)

Você. se tiver boa memória, deve recordar que em 27 de agosto de 2015 este blog destacava, até com certa exclusividade para Blumenau, que estávamos bem próximos de começar a trocar as placas de nossos veículos pelo novo modelo instituído como padrão para os países membros do Mercosul.

O novo modelo, apresentado com pompas em outubro de 2014, já é uma realidade em, pelo menos dois dos quatro atuais países da união aduaneira. O Uruguai foi o primeiro a adota-las, seguido pela Argentina, que já via-se em um quase colapso com o finzinho das combinações do antigo sistema de placas.

O Paraguai já avisou também que a partir deste ano já começa a substituição de placas dentro do seu território. Então, considerando que a Venezuela está suspensa do Mercosul – e, por conseguinte, não adotará o modelo – podemos dizer, seguramente, que o gigante Brasil ficou para trás.

Veículo uruguaio com a nova placa. O Uruguai foi o primeiro a migrar pro novo esquema (Reprodução)

O último adiamento foi em outubro de 2016, e o Departamento Nacional de Trânsito – Denatran ainda não deu uma data para começar. Se não tivéssemos esta outra transferência, estaríamos todos de placas novas este ano, desde janeiro e sem chorumelas.

E o que está emperrando agora? Aparentemente, é o mesmo problema que impediu que tudo isso começasse bem antes: Falta de estrutura. O Denatran alega que não estão prontos dentro do país os sistemas de consultas e intercâmbio de informações nos órgãos responsáveis pela fiscalização de veículos nos países adotantes do modelo.

Resumindo: Nada começou a ser feito, pura e simplesmente.

Tá certo, tem motorista que dá graças a Deus por não ter que gastar com mais esta mudança no sistema. Já se é bombardeado todo ano com o IPVA e renovações de documentos. Tramites burocráticos que dão dorezinhas de cabeça e no bolso e cujo retorno passa muito longe de nossas rodovias sucateadas.

Como devem funcionar as novas placas no Brasil. Clique para ampliar (Reprodução / Folha)

Mas vai chegar, isso é certo que vai. Um dia, mas vai.

Só que ai vem outro problema: O novo esquema de combinação segue com três letras e quatro números. A diferença é que estes elementos serão embaralhados, tal como as placas europeias. E sendo assim, qual elemento usar para determinar o mês de pagamento do IPVA? Ou o rodizio nas grandes cidades? Ou o período de licenciamento?

Ou seja, mais um pepino para discutir e atrasar o processo. Tipico do que ocorre nas grandes cúpulas deste país.

Mas, se há ainda contratempos a serem resolvidos, é justo que se digam também as intenções do novo esquema de placas. Uma das principais é barrar as clonagens e falsificações das chapas, adotando novas técnicas de fabricação e identificação de placas autênticas. Alem do mais, infratores de trânsito de outros países do bloco econômico não sairão impunes, já que o padrão é o mesmo e encontrar o motorista infrator será mais simples.

(Reprodução)

Enfim, se este novo modelo um dia sair, você ao menos já está sabendo que foi adiado e que, em algum momento deste ou do outro ano, você será avisado que terá de trocar a placa de seu veículo.

É aguardar e preparar-se para não acabar fora deste novo modelo. Seja você dando glorias ou não. Prepare-se psicologicamente para uma surpresa, desagradável, admito.

Um comentário sobre “Placas Veiculares: Sem data para novo padrão entrar em vigor no Brasil

  1. Fico feliz que não sou o único que esta aguardando está mudança, o engraçado disso tudo é o próprio CONTRAN não faz valer a sua instrução normativa, que estipula que a partir de 1ª janeiro de 2017 seja implementado o novo padrão das placas. Pesquisei muito na net a respeito e somente aqui encontrei atualização desta novela. Estava aguardando a mudança para efetuar a alteração de município/estado do meu veículo, mais sem nenhuma previsão que consequentemente adia também minha intenção.

Deixe uma resposta