Gramming & Marbles (Indy): No Alabama, Newgarden vence após novo azar de Power

Quando Tio Roger aposta, ele geralmente costuma não errar. Quanto ao talento de Newgarden, isto ele pode ter certeza de ter apostado bem. O novato da Penske venceu sua primeira prova e com autoridade de gente grande (Reprodução)

Roger Penske é uam velha raposa, todo mundo sabe. Ele aposta e, geralmente, acerta no pupilo contratado. Com a vacância de Juan Pablo Montoya, coube a Josef Newgarden mostrar por que é um talento a ser muito considerado para o futuro na F-Indy. E ele não demorou muito a justificar a aposta, pois Josef só precisou de apenas três corridas para conseguir sua primeira vitória pela equipe de Uncle Roger. Quis o destino que o palco fosse o mesmo de seu primeiro triunfo na categoria, há dois anos atrás.

A corrida em Barber não repetiu o thriller de anos anteriores, muito graças ao pneu furado de Will Power, que liderava faltando 14 voltas e certamente teria brigado até o final com Newgarden. Não foi dessa vez que a Indy entregou um grande duelo em 2017, mas as cartas estão na messa e poderemos ter uma grande batalha no primeiro oval do ano, o de Phoenix, no próximo sábado.

Reação da Penske

Após duas etapas em pistas de rua dominadas por carros da Honda, a Chevrolet respondeu com excelente desempenho nos treinos no Barber Motorsports Park, na simpática Birmingham, Alabama. Para alegria do capitão Roger, os carros da Penske lideraram várias sessões e coroaram tudo com um 1-2-3 na classificação.

Will Power garantiu sua segunda pole em 2017, seguido por Hélio Castroneves e Simon Pagenaud. Por sua vez, Fernando Alonso, que acompanhou tudo nos boxes da Andretti, deve ter ficado feliz ao ver os carros da Honda fechando o top-6, com Scott Dixon em quarto seguido por Ryan Hunter-Reay e James Hinchcliffe.

DSC_3331

Mais um troféu de pole para Will Power. E mais uma vez essa foi a única taça que ele levou para casa… (Reprodução)

Na largada, Power e Castroneves mantiveram suas posições enquanto Dixon conseguia um terceiro lugar crucial contra Pagenaud. Foram necessárias apenas duas voltas para termos a primeira bandeira amarela graças a um toque entre Hunter-Reay e Hinchcliffe que espalhou pedaços do carro do campeão de 2012 pela pista.

Enquanto a turma do fundão fazia apostas e parava mais cedo, Josef Newgarden, que largou em sétimo, ganhava terreno com uma manobra muscular para cima de Pagenaud e se via em segundo lugar após a primeira rodada de pits. Por falar na manobra, foi aquela de chacoalhar o atual campeão com o tal sou novo, mas tome cuidado comigo, velho!

A corrida seguia sem grandes histórias e o pessoal da NBC aproveitava para entrevistar Alonso durante a transmissão. Enquanto isso, se na frente as coisas eram estáveis com Power liderando Newgarden, Dixon e Pagenaud, mais atrás Spencer Pigot e Alexander Rossi empreendiam excelentes recuperações após treinos ruins.

20170426094037_04CJ5662A

Pagenaud e Newgarden liderando um pelotão com Hinchcliffe, Aleshin, Kanaan, Sato e Bourdais. No duelo caseiro da Penske, melhor para o piloto recém-chegado das bandas de Ed Carpenter (Reprodução)

(Enquanto a corrida rola, uma pausa para o tour em Barber. Liguem suas câmeras!)

OneLapPart3003

Sobrava tempo para entrevistar Alonso e mostrar a escultura da aranha no Barber Motorsport Park… (Reprodução)

ladyinthelakejpg-a0292449e9292ce8

…aliás, a aranha não é a única escultura do local. Temos a Dama no Lago por exemplo, além de algumas formigas carregando uma garrafa de Coca-Cola. Não acredita na gente? Pesquise sobre o parque e descubra o bom humor de seu dono, George Barber (Reprodução)

Após esse tour artístico, voltemos à prova…

A recuperação de Pigot foi destruída quando ele saiu da pista na volta 62, acionando novamente a bandeira amarela. Foi a senha para todos entrarem nos boxes para a derradeira troca de pneus. Charlie Kimball, que não havia feito sua última parada, aparecia na liderança da prova, acredite você se quiser…

Enquanto o barbeiro aprendiz de Andrea de Cesaris da Ganassi aproveitava seus minutos de fama, uma finíssima chuva caía em alguns pontos da pista. Newgarden aproveitou-se dessa situação traiçoeira para dar o bote em Dixon e recuperar o segundo lugar perdido no serviço de box.

58fb6630dd56a

Você não leu errado não. Charlie Kimball sentiu um gostinho efêmero de liderança (Reprodução)

Quando Kimball parou, faltavam cerca de 15 voltas para o fim e a corrida prometia um final eletrizante com Power, Newgarden e Dixon lutando pela vitória. Porém, mais uma vez Will Power teve suas chances arruinadas por um azar: a equipe lhe avisava pelo rádio que seu pneu traseiro esquerdo estava furado.

O australiano não queria acreditar e insistiu em continuar por mais uma volta. Mas logo percebeu que não havia saída e entrou nos boxes para mais uma troca. Outra vez, o azar crônico de Power lhe tirou uma conquista certa, justificando-se como o novo gerente do clube dos azarados, fundado por Chris Amon em algum lugar da infâmia.

maxresdefault

Power dominou a prova e lutaria pela vitória não fosse um pneu furado. Restou ao australiano lamentar seu azar para a imprensa, outra vez (Reprodução)

Agora Newgarden liderava, mas com Dixon em seu encalço. O neozelandês, porém, não conseguiu a aproximação e pôde apenas comboiar a primeira vitória de Josef pela Penske. Muita festa para o velho Roger, que ainda teve Pagenaud fechando o pódio, e Hélio Castroneves em quarto lugar após boa prova.

Mas quem fez a grande corrida do dia foi mesmo Alexander Rossi, chegando em quinto após largar de 18º. Hinchcliffe foi o sexto e Tony Kanaan foi um combativo sétimo.

Newgarden-Barber-Alabama-1200x799

Newgarden precisou de poucas provas para vencer a primeira com a Penske. Agora que ele quebrou essa barreira da vitória dentro do time, sabe-se lá o quê ele pode aprontar em 2017 (Reprodução)

Os 10 mais – Corrida

1 – Josef Newgarden (Penske-Chevrolet)
2 – Scott Dixon (Ganassi-Honda)
3 – Simon Pagenaud (Penske-Chevrolet)
4 – Hélio Castroneves (Penske-Chevrolet)
5 – Alexander Rossi (Andretti Herta-Honda)
6 – James Hinchcliffe (Schmidt Peterson-Honda)
7 – Tony Kanaan (Ganassi-Honda)
8 – Sébastien Bourdais (Dale Coyne-Honda)
9 – Takuma Sato (Andretti-Honda)
10 – Mikhail Aleshin (Schmidt Peterson-Honda)

Helio-Castroneves-04

Hélio admitiu que o resultado em Barber veio com ajuda da sorte. O desempenho do brasileiro em corridas segue abaixo do demonstrado em voltas lançadas (Reprodução)

170419ICSKanaanJGS_2568-1

Tony Kanaan enfim emplacou uma boa corrida, inclusive superando na pista o russo Mikhail Aleshin, seu desafeto nas etapas anteriores (Reprodução)

Os 6 mais – Campeonato

1 – Sébastien Bourdais (117)
2 – Scott Dixon (111)
3 – Josef Newgarden (110)
4 – Simon Pagenaud (106)
5 – James Hinchcliffe (102)
6 – Hélio Castroneves (84)
11 – Tony Kanaan (59)

671950726-auto-apr-23-indycar-honda-grand-prix-of-alabama.jpg

O elefante subiu na árvore e não quer descer! Sébastien Bourdais segue na liderança do campeonato com a pequenina Dale Coyne (Reprodução)

Alonso na transmissão da NBC

A primeira vitória de Newgarden na Penske que nos desculpe, mas o melhor momento da corrida foi a conversa de Fernando Alonso com Paul Tracy e Townsend Bell na cabine da NBC. Se era pra ter cartão de visitas e recepção na sala de estar melhor, acho que não poderia. Talvez A.J. Foyt, mas já ficamos felizes com o que vimos.

O espanhol passou o fim de semana em Barber com a equipe Andretti para acompanhar de perto a categoria e aprender tudo que for possível para estar preparado para as 500 milhas. E não faltou aprendizado, até no trato com os admiradores deste lado da água, como dizem os britânicos.

fernandoalonsoalabama1029-1

Um espanhol descobrindo a América: Alonso viveu semana movimentada nos EUA. Aqui ele conversa com Michael Andretti nos boxes do time em Barber (Reprodução)

Num momento mais descontraído, o Príncipe das Astúrias marcou presença na transmissão da NBC, a TV aberta que transmitiu a prova do Alabama. Para quem é fã de velocidade, foi um momento sensacional: Alonso recebendo ensinamentos do fanfarrão senhor apronta-tudo Paul Tracy, que diga-se, nunca venceu em Indianápolis, apesar de ter batido na trave em 2002. Townsend Bell, que também não venceu em Indy (e também bateu na trave, no ano passado), foi mais contido.

O público americano e todos que trabalham com a Indy estão adorando esse momento. Fora que o automobilismo mundial não esconde o sorriso ao ver um senhor consagrado na F1 sorridente ao atravessar o atlântico para se arriscar no American Way of Life das corridas

18058208_1423898991001176_5062969336176583180_n

Tracy, Alonso e Bell. Conversa de butequim no meio da transmissão foi um dos highlights do fim de semana (Reprodução)

Fernando Alonso

Os americanos receberam Alonso com muito entusiasmo (Reprodução)

2017424546954_Gil_O

Tracy e Bell deram suas dicas, mas o asturiano está confiando mesmo é no super brasileiro Gil de Ferran, vencedor das 500 milhas de 2003, como seu mentor. (Reprodução)

Zach Veach faz estréia discreta na F-Indy

Duas semanas atrás, no final da corrida em Long Beach, J.R. Hildebrand e Mikhail Aleshin se envolveram em acidente que resultou em uma mão quebrada para o piloto da Carpenter. Sem condições de correr no Alabama, Hildebrand foi substituído por Zach Veach, piloto de 22 anos que fechou a temporada 2016 da Indy Lights em quarto lugar.

Em cenário muito longe do ideal para estrear, Veach fez o possível para não comprometer, mas andou quase sempre entre os últimos. Nada de muito impactante, mas quem sabe ele não aparece novamente em Phoenix? O garoto tem tempo pra aprender ainda, 22 primaveras é quase uma criança com estes bólidos pesadões da Indy, então vamos observando…

B7R3500

Passou meio despercebido, mas Zach Veach, de apenas 22 anos (como a foto denuncia), fez sua estréia na Indy substituindo J.R. Hildebrand. (Reprodução)

E… por hoje é só galera. A F-Indy volta a se reunir no próximo Sábado, para o primeiro oval do ano GP de Phoenix. Promessa de uma corrida interessante. Honda ou Chevrolet? Quem vai levar a melhor no primeiro oval do ano? Não perca!

E, ah! Falando em Alonso… bom lembrar que neste domingo tem F1 na Rússia, no empolgante circuito de Sochi. Outra página do duelo Hamilton X Vettel neste ano bem diferente para a categoria.

Fernando-Alonso-Indy-500-Tropy

Já imaginou? (Reprodução)

Bom, sem nada mais a declarar. Até a próxima!

Deixe uma resposta