Videotape n’A BOINA #68 – Nem Maísa, nem Dudu, nem Sílvio. A culpa é de todo mundo

Talvez se todos soubesse até onde ir esse barraco todo não teria rolado (Reprodução/TV/Veja)

Hello, Videotapers! Tudo bem com vocês?

Nem Maísa, nem Dudu Camargo e nem Sílvio Santos. A culpa em relação a esse barraco que está tirando sono e empregos é de todo mundo.

Pra quem não está ligado no que estou dizendo: Uma confusão envolvendo os apresentadores citado antes se deu após uma cortada relacionada a uma brincadeira que Silvio Santos começou e Dudu Camargo (apresentador do jornalistico Primeiro Impacto) continuou em um dos programas Silvio Santos. Se não me engano foi no domingo retrasado. Teve gente bombardeando os apresentadores e dois times foram criados, assim dizendo. Maísa X Silvio/Dudu Team.

Acontece que essa história ficou pior. Na gravação do programa Sílvio Santos na terça-feira (27), Sílvio provocou um encontro surpresa entre Maísa e Camargo. Acontece que Maísa não gostou do acontecido e abandonou o palco em prantos. Pra piorar a imagem da Maísa saiu arranhada, Dudu Camargo rodou todas as emissoras achando que estava abafando quando na real estava na maior pagação de mico, e, pelo o que tudo indica, Silvio Santos está inflando mais e mais o ego do Benjamin Button Brasileiro, o Dudu Camargo.

Muito extremo: uma não sabe brincar e o outro não sabe respeitar os limites (TV)

A internet está uma baderna. Gente defendendo o Dudu e o Sílvio dizendo que foi brincadeira e outros apoiando a Maísa por não ter deixado o Sílvio Santos jogar o Dudu Camargo pra cima dela. (Em resumo bem resumido foi isso). De quem foi a culpa? Dos três! Sim. Dos três! E agora vou explicar por que. Vou dizer no que cada um dos envolvidos fez de errado para que a situação tomasse esse andamento totalmente desnecessário. Resumo da opera: extremismo.

Maísa Silva: Se você fosse um pouquinho mais profissional talvez após um minuto a brincadeira já teria terminado

Ela é a menina sem limites que se criou nos palcos do SBT falando o que queria sem repreensão aparente nenhuma foi grossa e não soube brincar. Ok que esse lance de obrigar a mulher casar com o primeiro que aparece é over. Ok que a mulher é tão livre pra definir o rumo da sua vida quanto o homem também é. Mas entenda: o Programa SS é um lugar de brincadeira e é de praxe esse lado casamenteiro do Sílvio. Ele já fez isso com muita gente. E todos, menos ela, levou na brincadeira, riu e se divertiu. Após um minuto a brincadeira já tinha terminado e o assunto já era outro. Poderia ter sido menos extremista, né, dona Maísa?

Tá, vou te dar uma colher de chá, dona Maísa. O Dudu Camargo é engessado e parece um velho falando e dançando. Mas é o jeito dele. Ele começou recentemente na televisão, está aprendendo e criando sua postura em frente as câmeras. Se você assistir ao Gugu Liberato lá nos anos 1980 vai perceber que ele também era meio esquisto a falar.

Menina Maísa chorando durante gravação do último Sílvio Santos após o encontro surpresa com o Dudu Camargo (Reprodução/TV)

Tanto Gugu quanto Dudu tem uma coisa em comum: eles se inspiraram no ícone (pra mim não é) Sílvio Santos. Mas precisava jogar isso de uma maneira seca, ríspida e sem nenhuma maciez na cara do seu colega de trabalho?

No mundo ninguém se agrada com tudo o que acontece. No trabalho também não. Mas televisão é uma empresa como qualquer outra, no final. Nem todo mundo se dá bem, nem todo mundo se ama e nem todo mundo acha que seus colegas são naturais. Mas naquele momento (o quadro Jogo Das Três Pistas), era um momento de descontração. Não precisava levar tudo tão extremo. Talvez, se tivessem dado mais limite pra essa menina ela saberia a ter postura, e ter dito de um jeito delicado que não achava o Dudu Camargo atraente. Ou então apenas ter rido e segurado a onda.

Dudu Camargo: Aprenda que menos também é mais, quando alguém estiver desconfortável talvez chamar ela para dançar igual a um boneco travado não é legal

Ele é novo. Apenas 19 anos. Dá pra sentir o cheiro de leite Tirol daqui. Ele está a frente de uma grande responsabilidade: apresentar um programa de noticias. E ao invés de estudar como gerenciar a crise, junto a sua equipe (se ele possuir uma), não. Ele saí por aí pagando mico, destruindo mais ainda uma imagem que está em construção e se deixa embalar pelo ridículo.

Ele está cada vez mais detonando sua carreira. Todo estão rindo dele e não com ele. E ainda por cima há noticias de que o patrão vai investir cada vez mais nele. Se ele tentar melhorar seu comportamento seria uma boa. Do contrário é apenas ver sua emissora se acabar em barraco (UOL)

Tá, vou te dar uma colher de chá, seu Dudu. Ok que você se deslumbrou ao estar no palco junto ao dono da emissora. Mas não deu pra perceber que sua colega de trabalho estava desconfortável com a brincadeira? Poxa! Se você se diz machão do jeito que tem ido as outras emissoras para comprovar teria ajudado sua colega. Sei lá, poderia ter tentado mudar o assunto, ou mesmo defender ela. Mostrar respeito. Mostrar coleguismo. Teria sido bem melhor.

Na vida é assim mesmo. Você precisa ser diferente para se destacar. E entendo que Camargo tem tentado o seu melhor para deixar o Primeiro Impacto menos chato. Mas tudo tem hora e lugar. Agora, Dudu está em frente a um jornalistico e não é nada legal ele, que representa algo mais puxado pro sério (por mais que tente descontrair), ir para um programa de baixaria que é o Pânico na Band e ter pagado aquele micão. Você já viu William Bonner fazendo papelão em rede nacional em outros programas?

Sílvio Santos: Quando uma pessoa está desconfortável com uma brincadeira ou recuso ela depois de uma vez, apenas não insista. Não é divertido. Não te faz descolado.

Ele é o dono da p*rra toda. Ele brinca com os convidados. Fala na cara de alguns que não os conhece. Mas no fundo todo mundo sabe que é brincadeira. Ele cutuca, joga um pra cima do outro. Tem quem goste e tem quem não goste. Não é por que ele é o dono e que, teoricamente, não tem ninguém pra parar ele que está o direito de servir torda de climão quando bem entender.

Tá, vou te dar uma colher de chá, seu Sílvio. Ok que na televisão o que conta no fim é a audiência. Ok que na guerra de domingo quem tem a melhor arma vence. Ok que um barraco gera repercussão durante o resto da semana e aumenta a atenção.

Depois de um tempo perde a graça. Se a pessoa não curtiu apenas não insista na provocação. Se SS tivesse puxado o freio talvez tudo tivesse um fim menos pior (Reprodução/SBT)

Mas até que ponto vale a pena chegar com isso? São pessoas! Nem todo mundo gosta de certas brincadeiras. Fazer a brincadeira uma vez tudo bem. Mas continuar batendo na tecla mesmo depois da pessoa já ter demonstrado reprovação: Daí não, né? No fim Sílvio Santos está se tornando aquela tia do e os namoradinhos?. Sinto que os contratados da casa irão lá mesmo é pra não perder o emprego. Antes engolir a seco as brincadeiras invasivas do que ir nas portas da emissora pedindo por vaga pra fazer o merchan da Top Therm.

Então é isso. Nem um, nem outro. Todos tiveram parte nessa confusão. Talvez uma atitude pequena já teria dado um outro rumo nessa história. Talvez se todos não tivessem levado tudo ao extremo (o extremo da grosseria, o extremo da descontração e o extremo das piadas), talvez, apenas talvez, não teria tanto desconforto e pessoas divididas em várias opiniões.

Luke para A BOINA encerrando a transmissão. Tchau!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s