Maternidade em A BOINA: Ser mãe também é renúncia (mas tudo bem!)

(Reprodução)

(Josiane Caitano)

Não raramente ouço pessoas que se intitulam como independentes e que dizem que quando forem mães não vão deixar de fazer absolutamente nada do que fazem. Sinto informar, mas vai deixar sim. A maternidade exige que façamos algumas escolhas muito importantes (ou nem tanto, depende do ponto de vista), o que não significa, necessariamente, que isso seja ruim.

Muitas vezes a gente faz uma escolha ao invés de outra e o que era bom dá espaço para algo melhor ainda, capaz de preencher todos os espaços da sua mente e do seu coração, espaços que você nem sabia que existiam. E tudo se completa.

Aliás, você até passa a se perguntar como passou tanto tempo da sua vida sem aquela pessoinha linda para acordar no meio da noite e te chamar de mamãe, correr ao seu encontro após um dia de trabalho, dar aquele sorriso lindo cada vez que te vê. Não há uma explicação para isso. A gente apenas vive e sente.

(Reprodução)

Um exemplo claro que vivencio: eu não gosto de cozinhar, nunca gostei, nunca foi um hobby pra mim. Antes de engravidar, sempre que possível, deixava outra pessoa cozinhar, sempre que possível não fazia jantar ou almoço na minha casa. Era uma escolha minha, eu tinha a oportunidade de escolher se fazia um jantar ou se tomávamos um café, geralmente fazia pelo mais fácil.

Agora, a coisa mudou, o cenário é outro. Não posso mais escolher não fazer uma das refeições. Sim, sim, meu marido também cozinha, muitas das vezes é ele quem cozinha (e muito bem por sinal) pra gente. Mas o fato é que não podemos mais deixar de fazer uma das refeições, nosso filho precisa se alimentar bem. Agora deixamos de fazer outras coisas que faríamos para nos dedicar a isso.

(Reprodução)

Outra coisa que sempre é bom lembrar: suas noites de sono não serão mais as mesmas. Mas e daí? Mesmo assim, quando muitas vezes a noite não foi das melhores, você acorda no outro dia como se nada tivesse acontecido, simplesmente pelo fato de seu filho estar bem no dia que iniciou.

Ser mãe é se privar de algumas coisas sim, mas tudo bem. Tudo vale à pena. Você nem vai sentir falta das escolhas que deixou de lado, perceberá que algo que incomodaria no passado vai passar despercebido. Você vai ser muito mais criteriosa nas suas escolhas e vai valorizar muito mais cada uma delas, vai por mim.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s