Gincaneiros arrecadam quatro toneladas de mantimentos para entidades

(Andressa Peixer)

Carrinhos de solidariedade. Gincaneiros das equipes da GCB, doações renderam quatro toneladas em alimentos para dez entidades da cidade. E as disputas da edição 25 estão apenas começando (Divulgação)

As provas sociais da 25ª edição da Gincana Cidade de Blumenau já estão movimentando os gincaneiros com o objetivo de ajudar quem precisa. Uma delas, a de arrecadação social, contou com a colaboração dos blumenauenses que doaram os mantimentos no supermercado Giassi. A prova que iniciou em junho e encerrou no último sábado, dia 8, resultou na coleta de quatro toneladas de alimentos e mais de três mil itens de higiene e limpeza.

Para o presidente da Liga dos Gincaneiros, Marcelo Spengler, além do trabalho dos integrantes das equipes, a parceria com a comunidade foi decisiva para a realização da prova. Quando se trata de ajudar o próximo, de cumprir as provas sociais, todos os gincaneiros se esforçam para atingir o resultado. E claro, mais uma vez, precisamos destacar o envolvimento da comunidade, pois só assim conseguimos alcançar o objetivo de juntar quatro toneladas de alimentos, ressalta.

Neste ano, 10 entidades receberam os donativos: Associação Blumenauense dos Deficientes Físicos (Abludef), Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae), Casa de Acolhida São Felipe Neri, Ong São Roque, Comunidade Caridade sem Fronteiras, Associação de Amigos, Pais e Portadores de Mielomeningocele, Centro de Convivência Casa Santa Ana, Casa São Simeão, Associação Casa de Apoio a Mielo e Neoplasia e Associação Eurípedes Barsanulfo.

A Gincana Cidade de Blumenau surgiu em 1993 como forma de lazer saudável aos jovens blumenauenses. O tradicional evento reúne equipes próximo ao dia do aniversário de Blumenau, 2 de setembro. Nos meses antecedentes, os integrantes trabalham para cumprir as provas sociais, arrecadando mantimentos e participando de ações de doação de sangue, por exemplo. Como resultado, as toneladas de alimentos, roupas e demais itens arrecadados são distribuídos para instituições beneficentes da região.

Em 2017, ano em que comemora 25 edições, o evento acontece nos dias 2 e 3 de setembro no setor 3 do Parque Vila Germânica.

Grand Bazaar e Carne Doce agitam o Cafundó em julho

Fim de julho movimentado com grandes shows no Cafundó, em Blumenau. O primeiro, da turma animada do Grand Bazaar ai da foto (Divulgação)

(Nane Pereira)

Sonoridade cheia de cores, sotaques e sabores. No dia 21 de julho, às 22h, a banda nacional Grand Bazaar faz show no Cafundó Bar Cultural, em Blumenau. Na abertura, o público irá prestigiar apresentações de danças árabes com os bailarinos Dominique de Andrade e Leonardo Aroni, mais intervenções teatrais com o ator Leonardo Aroni. Com produção local da Stelar Produções.

Reconhecidos pelas apresentações contagiantes e bem-humoradas, a Grand Bazaar buscou inspiração na música cigana, italiana, judaica e em outras culturas dos países dos Balcãs e do Leste Europeu. Com dois discos gravados, Grand Bazaar (2014) e Grand Bazaar II (2016), a banda faz um passeio por músicas tradicionais do estilo e por composições autorais que flertam com o rock, o jazz e a música nordestina.

Continuar lendo

GCB: Gincaneiros realizam dia D da prova de doação de sangue

A boa ação que conta pontos: A disputa da Gincana Cidade de Blumenau já está correndo, e a doação de sangue, parte da competição, já está correndo nos dias D da tarefa (Divulgação/GCB)

(Andressa Peixer)

A prova de doação de sangue acontece todos os anos na Gincana Cidade de Blumenau. No ano em que comemora 25 edições não poderia ser diferente. As equipes já começaram a movimentação em fevereiro, antes mesmo da prova ser lançada. E segue até o dia 2 de setembro, data agendada para a final do evento.

Assim como aconteceu em 2016, o dia D da campanha foi dividido em duas datas: 1º e 8 de julho. A partir das 9h do dia 1º, três integrantes das equipes Amigos do Barney, Arromba, Capitão Caverna e Coringas estiveram no Hemosc de Blumenau para garantir a contribuição.

Continuar lendo

Monarquia em Blumenau: Sargento Junkes e o glorioso Reino do Garcia

Existe um país encravado dentro de Blumenau. Um lugar que, cansado de ser um distrito da cidade, resolveu se tornar uma independente, uma monarquia que já tem Rei, parlamento, comitiiiva e projetos para se tornar ainda mais forte: É a saudável brincadeira do Reino do Garcia, criação de Tiago Junkes, ou melhor Sargento Junkes, 30 anos, morador do Reino do Garcia desde sempre e apaixonado por seu lugar, histórias e personagens. E é ele que A BOINA procura para uma conversa diplomática (Reprodução / Sargento Junkes)

No sul de Blumenau, existe uma terra cortada por montanhas, bem servida de indústrias e comércio, com seus problemas urbanos corriqueiros mas que guarda uma história ímpar entre os tantos cantos da cidade-jardim. Nela, vivem mais de 70 mil habitantes, o que a tornam a porção de terra mais populosa do município, o que alimenta sonhos de grandeza e pertencimento únicos.

E se você acha que estou falando do Distrito do Garcia, está… enganado! Com tanta identidade incorporada nos moradores daquela porção de terra e montanhas, o segundo distrito de Blumenau ganhou tamanha personalidade que, nas línguas humorísticas, nada pode igualar a sua nobreza. E que nobreza! Tanta nobreza que, na boca da turma não existe mais Distrito, mas sim um Reino!

Popularizada pela cidade depois de uma bem-sucedida campanha do plano Boa Vida (assistência familiar da Haas, como diz o comercial do rádio), a história do Reino do Garcia é fruto da imaginação fértil do garciense Tiago Junkes… ou melhor, do Sargento Junkes, um apaixonado pela história e panoramas do Distrito que transformou a grandeza natural do sul de Blumenau numa irreverente sátira com Rei, parlamento, principados e uma porção de elementos que tornam impossível não abrir uma risada, sendo você do Garcia ou não.

E A BOINA, hoje timboense mas com origem e matriz nesta monarquia humorística, não podia deixar de passar a oportunidade de conversar com o Sargento e sua comitiiiva, para conhecer melhor este pequeno império e os elementos que o tornam tão poderoso e independente diante da cidade vizinha. Os personagens, os lugares e o que faz tão especial o glorioso, gigante e majestoso Reino do Garcia.

Esqueça a seriedade e conheça com o Sargento essa pequena-grande monarquia do mundo do humor… ou melhor, no mundo. Afinal, não vamos ofender o glorioso Kó, o monarca do Reino. Ele está lendo junto de vocês. Vamos lá!

Continuar lendo

Câmara de Vereadores na antiga prefeitura? NÃO!

Eis a sede da Fundação Cultural de Blumenau, antiga Prefeitura da cidade, que nos olhos dos vereadores da cidade-jardim, deveria ser a nova sede própria do legislativo. Uma proposta, no mínimo, cômica para a realidade da cidade e da histórica construção, um dos poucos redutos culturais da cidade (Reprodução)

Amigos e amigas do blog sabem que eu não sou o jornalista recomendado para falar de política. Minha preferencia é a política internacional e só, nada além disto. Aos que procuram as confusões e bochichos da nossa política, recomendo sites como o do professor Alexandre Gonçalves, o Informe Blumenau, sempre completo e direto nestes assuntos.

Mas, hoje, tive de parar e raciocinar diante do que li. Defensor da história como eu, quase cai da cadeira com o que li no Jornal de Santa Catarina, em matéria do blog do Pedro Machado, no último sábado (24/07). Atentai-vos.

Segundo o bom Pedro, a Câmara de Vereadores da cidade-jardim estaria estudando construir sua sede própria – pasme-se – na Fundação Cultural. A proposta seria verticalizar o prédio, aliando a construção clássica a um desenho moderno. A proposta tem dado boas impressões ao presidente da casa, vereador Marcos da Rosa (DEM), e já motiva um estudo por parte da Secretaria de Desenvolvimento Urbano (essa troca de nomes tornou tudo uma salada!) para o uso do prédio, já que trata-se de uma construção histórica.

Pesa também a decisão do legislativo em permanecer na região central, descartando assim um terreno já adquirido pela prefeitura ao lado da rodoviária (por sinal, decadente), recusado pelos parlamentares pela localização e pela necessidade de desapropriação de parte de outro imóvel.

Continuar lendo

Blumob: Novos carros chegando (e o início da operação também)

A caminho: Novos ônibus da Blumob vem chegando a Blumenau para o início das operações, no primeiro dia de julho (Jean Laurindo/JSC)

Jean Laurindo, colega jornalista do Jornal de Santa Catarina, não podia ter levantado da cadeira da redação na melhor hora. Foi dele  o primeiro flagrante jornalístico da vinda dos novos ônibus da Blumob, nova concessionária do transporte coletivo de Blumenau, na manhã da última segunda-feira (12/06), feito da janela da redação do JSC, no alto da colina da Rua Bahia, no Salto Weissbach. Eram os pequenos Marcopolo Senior já chegando a cidade, os primeiros da nova frota.

Logo, começaram a pipocar as imagens e fotos sobre os novos carros a caminho nos veículos de imprensa. Ao todo, 104 novos veículos estão a caminho, uma parte (os micro) vindo da fábrica da Marcopolo, em Caxias do Sul, e outra parte (os padron e os de chassi estendido) da filial carioca da encarroçadora gaúcha, em Duque de Caxias (antiga fábrica da Ciferal).

Todos eles estão se encontrando na garagem da Penha, empresa que pertence a Piracicabana, na Vila Nova. As viagens são longas e feitas em comboio pelos motoristas contratados pela Marcopolo para o transporte dos veículos a cidade-jardim. Do lado gaúcho, são 443 Km enquanto da encarroçadora carioca o trajeto é bem mais extenso, algo em torno de 1020 Km.

Continuar lendo