Videotape n’A BOINA nº 69 – Pokémon Sun & Moon, os jogos que vieram para botar a ordem na casa

Escolha seu inicial, prepare sua mochila e embarque nessa nova aventura. Uma mudança na franquia e dois jogos que vieram botar ordem na casa. Sun & Moon tem um visual deslumbrante, novas mecânicas de batalha, Pokémon e as alola forms (Reprodução)

(Lucas “Luke” Baldin)

Hello, mestres Pokémon! Tudo bem com vocês?

Pela primeira vez em Disney DVD, Disney Blu-ray e formato digital, venho aqui não para falar de música, cinema e nem de televisão. O tema de hoje é uma espécie de review (mais ou menos por que eu ainda não terminei de jogar). Vamos, como disse, pela primeira vez saber minha opinião sobre um produto do mundo dos videogames. Pokémon Sun & Moon (estou jogando a versão Sun, que foi a que adquiri). Já fizemos um especial dos 20 anos da franquia em 2016, mas agora vamos em falar em particular do jogo da sétima geração para o portátil da Nintendo, o 3DS/New3DS/2DS/New2DS.

Novamente como sempre digo, não vou me ater na linha temporal de lançamentos. Mas sim contar a minha experiência com o jogo até o momento. Eu comecei a jogar os games antigos lá em 2007 (10 anos atrás) no meu computador. Através de um emulador, eu fui conhecendo os jogos e me tornando um verdadeiro admirador de Pokémon. Não mais pelos desenhos. Mas sim pelo motivo que deu razão a tudo o que conhecemos hoje: o jogo de videogame.

Anos mais tarde comprei meu Nintendo DS, em 2011 e me acabei nos jogos lançados para esse videogame. Ano passado ganhei de aniversário um portátil mais recente para jogar mais e mais as aventuras das criaturas de bolso. Meu 3DS estragou um mês depois, tragicamente, e sem outro produto em estoque a loja me devolveu o dinheiro. Semanas atrás, comprei um New 3DS e o Pokémon Sun, o jogo que veio para botar ordem na casa.

Continuar lendo

Videotape n’A BOINA #68 – Nem Maísa, nem Dudu, nem Sílvio. A culpa é de todo mundo

Talvez se todos soubesse até onde ir esse barraco todo não teria rolado (Reprodução/TV/Veja)

Hello, Videotapers! Tudo bem com vocês?

Nem Maísa, nem Dudu Camargo e nem Sílvio Santos. A culpa em relação a esse barraco que está tirando sono e empregos é de todo mundo.

Pra quem não está ligado no que estou dizendo: Uma confusão envolvendo os apresentadores citado antes se deu após uma cortada relacionada a uma brincadeira que Silvio Santos começou e Dudu Camargo (apresentador do jornalistico Primeiro Impacto) continuou em um dos programas Silvio Santos. Se não me engano foi no domingo retrasado. Teve gente bombardeando os apresentadores e dois times foram criados, assim dizendo. Maísa X Silvio/Dudu Team.

Acontece que essa história ficou pior. Na gravação do programa Sílvio Santos na terça-feira (27), Sílvio provocou um encontro surpresa entre Maísa e Camargo. Acontece que Maísa não gostou do acontecido e abandonou o palco em prantos. Pra piorar a imagem da Maísa saiu arranhada, Dudu Camargo rodou todas as emissoras achando que estava abafando quando na real estava na maior pagação de mico, e, pelo o que tudo indica, Silvio Santos está inflando mais e mais o ego do Benjamin Button Brasileiro, o Dudu Camargo.

Continuar lendo

Videotape n’A BOINA nº67 – (Playlist do Luke) K-Pops censurados na televisão (+16)

Tirem os menores da sala! O VTnaB está quente hoje, com alguns dos clipes mais sensuais que os coreanos chutaram da TV. Afinal, toda insinuação não será castigada… mas também há limite para os donos de emissoras em Seul (Reprodução)

(Lucas “Luke” Baldin)

Hello, Videotapers! Tudo bem com vocês?

O conteúdo de hoje é destinado para maiores de 16 anos. Não, não vai ter pagação de peitinho nem pegação explicita. Porém, deu na cabeça da coreanada (com o respeito do termo) de explorar o lado sexy nas músicas. Não tem como evitar alguns termos. Até mesmo os vídeos não são adequados pros mais novinhos. Estamos avisados? Vamos lá.

Que o povo coreano é diferente do povo daqui do Brasil é um fato. Assim como cada nacionalidade trás suas peculiaridades. Mas a cultura oriental é bem diferente da ocidental. E o parâmetro de sensualidade tem alguns anos luz de diferença em comparação entre oriente e ocidente.

Hoje, vou listar alguns clipes que foram cesurados por serem extremamente sexies (ah, o povo gosta!) e em alguns desses vídeos a letra ter forte conteúdo sexual e até insinuações visuais.

Fico imaginando que muitas musicas daqui (Nicki Minaj que o diga) devem ser banidas lá na terra da Coréia do Sul por que, né… Clipes bem provocantes.

Enfim, sem mais enrolação, vamos a lista!

Continuar lendo

Videotape n’A BOINA nº66 – Grupos de K-pop tem data de validade?

Foi bom enquanto durou. O 4Minute, um dos grupos que marcou a minha entrada no mundo do K-pop, se foi e eu só me toquei quando realmente já tinha terminado.. Ué, será que as girlbands coreanas nascem com prazo de validade pre-estabelecido? (Reprodução)

(Lucas “Luke” Baldin)

Hello, Videotapers! Tudo bem com vocês?

Agora está tudo bem comigo. Consegui fugir por uns minutos do cativeiro em que o André me trancafiou. Nunca subestime o poder de um grampo de cabelo e uma goma de mascar! (risos) Espero que dê tempo de concluir antes que ele perceba que eu fugi.

Bem, escapadas a parte vamos ao assunto de hoje. Nesse tempo que estive fora ouvi uns bons K-pop e acabei me dando conta de uma coisa: a maioria das girlbands que eu gosto acabaram. 4minute, 2NE1, Sistar (que fez seu goodbye stage no fim do mês passado), After School (eu considero que acabou, faz mais de dois anos que eu não soube mais nada delas).

Se for parar pra analisar, boa parte dos grupos debutados entre 2009/2010 estão encerrando suas atividades. Por que? Eu vou opinar sobre isso a partir de agora… E, atenção: a seguir eu vou opinar. Ou seja, é meu ponto de vista. Não é lei, nem está certo ou errado. Ok? Entendido? Sem birrinha? Então vamos lá!

Continuar lendo

Videotape n’A BOINA nº65 – “Red Mist”, a lenda macabra do Bob Esponja

O que a turma mais alegre do fundo do mar tem de tão tenebroso? Um episódio supostamente banido, perturbador e que causa arrepios…. Calma, é só uma creepypasta daquelas com o universo de Bob Esponja (Reprodução)

(Lucas “Luke” Baldin)

Hola, muchachos. Todo bien?

Hoje, mais um VTnaB começando e eu o que quero fazer? Queimar meu contrato vitalicio que eu assinei pro André quando estava bebado. Mentira! Vou comentar mais uma lenda macabra. Dessa vez o alvo é a esponja amarela contente. O mascote daquela empresa de esponjas que anunciava nos intervalos do BBB na Globo mas que não posso mencionar por que isso aqui não é merchandising.

Tô falando do Bob Esponja! A esponja marinha que fez a infância de muita gente (e continua fazendo) ganhou no início da década de 2010 uma lenda bem bisonha. Eu soube disso em 2011 mas foi só em 2012 que fui ler o artigo. É bem bizarro. Tinha até um vídeo da cena medonha que o texto mencionava, mas na boa, não tenho coragem para ver e nem vou colocar aqui.

Novamente digo, assim como eu disse na Lenda Macabra do Chaves: se você tem pesadelo com qualquer coisa fora do tom ou apenas não quer ficar com a vista embaçada sobre o Calça Quadrada, por favor, não leia. Tem muitas outras coisas aqui para ler. E se você é curioso que nem eu e adora uma boa história… vamos lá!

Continuar lendo

Videotape n’A BOINA nº64 – Caramba! As coisas mudaram rápido ou eu que estou ficando velho antes da hora?

Dizia a propaganda… o tempo passa… o tempo voa… E deve ser por ai que a vida tem andado, numa velocidade que parece que não acompanhamos as mudanças (Reprodução)

(Lucas “Luke” Baldin)

Hello, Videotapers! Tudo bem com vocês?

Mais um finde, finde de páscoa, e eu aqui entretendo vocês. Mereço um abraço bem apertado, não? Enfim. Hoje vou devanear mais uma vez. Dessa vez não sobre produtos de TV, cinema ou música. Mas sobre a vida.

Não, não tomei um porre de vinho outra vez. Mas estou pensativo (por culpa da cafeína)…. E a questão hoje é: As coisas estão mudando rápido de mais ou sou eu que estou ficando velho antes da hora?

Parece que foi ontem que eu estava com 17 anos sentado dentro do ônibus que fazia o caminho mais demorado possível pra ir pra casa de volta do estágio que eu fazia depois da aula. Com a camiseta de uniforme do colégio e com meu telefone (que nem era smartphone ainda) eu ouvia minhas músicas, que até hoje são minhas favoritas, enquanto eu pensava na minha paquerite.

Continuar lendo