Antigamente: Um casal, suas camisas e a apaixonante saga da Dudalina

Hoje, A BOINA vai contar uma verdadeira história, daquelas que nenhum escritor ou novelista repete igual. Um casal apaixonado, cujo companheirismo e tino para os negócios construiu uma das marcas mais valiosas e importantes do mundo da moda brasileira e mundial. Com os amigos e amigas leitores, a saga de Adelina e Rodolfo, o Duda, e a história de seis décadas da Dudalina (Montagem Especial)

Empreendedor. Palavra que vem do francês entrepreneur. Designa aquelas pessoas que assumem riscos em nome de algo novo, de uma nova iniciativa comercial ou industrial. O que não falta no Brasil e no mundo são histórias fantásticas de pessoas que, simplesmente do nada, surgiram com pequenas lojinhas, fabriquetas de fundo de quintal que já foram ou atualmente são verdadeiras potências no universo dos negócios e das marcas.

Só aqui no nosso cercado do Vale do Itajaí residem várias destas histórias de empreendedores valentes, de famílias, imigrantes e muita gente humilde que começou de baixo, bem de baixo, montando muitas vezes pequenas linhas de montagem e costuras na sala de casa com muito suor, graxa, linha e persistência. Algumas pereceram e viraram história, outras prosperam até hoje e continuam escrevendo, como não podia deixar de ser, história. E que história.

Uma delas, cujo neste mês completa seis décadas, é tão apaixonante quanto inspiradora. Ela teve lugar num quadrado de terra da simpática Luiz Alves, cidade próxima ao litoral do Vale, mas teve um dedo grande de Blumenau na trama. Quem podia dizer que no município famoso pela cachaça artesanal seria palco para uma das mais fantásticas histórias de empreendedorismo, família e amor já registradas nos anais da indústria brasileira (e talvez mundial)?

Aos que usam ou, ao menos, conhecem a famosa marca da Dudalina no mundo das camisas tem quase o dever de conhecer a sua história. Uma saga que mistura amor e negócios da forma que nem mesmo o melhor novelista poderia escrever.

Continuar lendo

A BOINA post 500: Um sonho teimoso que não acaba jamais

(Reprodução)

Pois então, bons amigos e amigas, com este post A BOINA chega a marca de 500 postagens

Permitam um suspiro longo… Quem diria? Como poderia eu explicar isto? Era fim de junho de 2015 quando, perdido e preocupado com os rumos da vida no jornalismo e desempregado, precisava encontrar uma saída, uma espécie de válvula de escape para o isolamento sentido longe do mundo fabuloso da imprensa. Retirado do projeto efêmero do BlumenauNews, onde cheguei a fazer um primeiro contato com os colegas, não mais pelos alegres corredores do Hospital Santo Antônio, prossegui pelas minhas próprias pernas, sem saber onde iria dar.

Um ano se passou, exatos 500 posts depois (este é, rigorosamente, o #500) estou aqui tentando encontrar palavras para definir o que é toda essa odisseia teimosa pela imprensa com meu próprio cantinho. A BOINA nasceu de um desejo de fazer algo diferente, de quebrar o padrão, de ser mais simples e próxima dos leitores e curiosos, de oferecer conteúdo de qualidade e descomplicado e de reunir em um local a expressão livre dos colegas jornalistas dispersos pelo Vale afora. Se eu me realizei? Acreditem, ainda não…

Continuar lendo

2º Curso de Engenharia de Produção Cervejeira do mundo será oferecido no Brasil

Profissionalização na arte cervejeira ainda mais na profundidade. Escola Superior de Cerveja e Malte (ESCM) recebe em outubro o segundo curso de Engenharia de Produção Cervejeira do mundo (Reprodução (ESCM)

Profissionalização na arte cervejeira ainda mais na profundidade. Escola Superior de Cerveja e Malte (ESCM) recebe em outubro o segundo curso de Engenharia de Produção Cervejeira do mundo (Reprodução (ESCM)

(Martha Kienast / Oficina das Palavras)

O mercado cervejeiro do Brasil segue o seu caminho para se tornar referência internacional. Após bater recordes superando 14 bilhões de litros fabricados por ano, gerar cerca de 3 milhões de empregos, oferecer um retorno de R$ 21 bilhões de impostos e representar 3% do PIB, o setor chama ainda mais a atenção mundial.

Neste mês será lançado no país o segundo Curso de Engenharia de Produção Cervejeira do mundo. Até então, as aulas eram oferecidas somente na Alemanha. O curso será realizado pela Escola Superior de Cerveja e Malte (ESCM) a primeira instituição de ensino superior da América Latina especializada na área de bebidas, através da Faculdade Épica, sua mantida. Com certeza esta é uma conquista nacional. Mostra o quanto o Brasil está se preparando para atingir a excelência no setor cervejeiro, explica o Prof. Dr. Carlo Enrico Bressiani, Diretor Geral da ESCM e da Épica.

Continuar lendo

Memorial à Godofredo Heiden

Senhoras e senhores, amigos e amigas de A BOINA: Godofredo Heiden (Arquivo Pessoal / André Bonomini)

Senhoras e senhores, amigos e amigas de A BOINA: Godofredo Heiden (Arquivo Pessoal / André Bonomini)

(Escrito em 13 de outubro de 2016)

É dia 13 de outubro, pós-feriado, chuva no ar, e pela mente corre os acordes de Mário Zan, inigualável acordeonista cujas notas de sua Todeschini me fazem correr brevemente para um momento da infância/adolescência. Hoje, dei um breve breque nas minhas notícias diárias para prestar uma reverencia única ao meu avô, homem histórico para o Garcia e inspiração até para o nome de nosso espaço: Godofredo Heiden.

Foi no 13 de outubro de 2014 que ele despediu-se de nosso convívio, partindo com 101 anos de vida bem vivida e registrada em histórias e mais histórias de um passado distante e um tanto inocente. Quis o destino que sua partida para junto de minha avó – Maria Heiden – fosse num dia 13, seu número preferido, e numa segunda-feira, onde há algum tempo e quase que religiosamente, exercitava os dons de bailador no salão do CSRCT Garcia-Jordão, onde também tinha recordações mil dos tempos de grande atirador… Quantos caprichos da vida.

Continuar lendo

Jovens dias de uma jovem Blumenau

Algum momento da vida, o blumenauense da gema já deve ter ouvido esta melodia acima. Trata-se da bela canção Schön ist die Jugend, cantada emocionantemente por vários intérpretes da língua alemã, aqui interpretada pela voz grave de Heino. A letra é mais que óbvia numa breve tradução literária: Bela é a juventude que não volta mais, e como não podeira deixar de ser verdade, infelizmente.

A cidade-jardim, do alto dos seus 166 anos que arredonda hoje não parece, mas é hoje uma adulta bem em pé, pujante de beleza e correria, mas que as vezes parece sentir falta do tempo de jovem município, quando tudo parecia possível de ser feito e vivido. É um século e 66 anos na conta, com incontáveis momentos registrados e gravados na mente de muitos jovens, hoje sábios senhores e senhoras que já deram sua parcela de trabalho pelo crescimento e construção de Blumenau.

Continuar lendo

Cooperativismo: O melhor meio para progredir

O cooperativismo é o melhor meio para alcançarmos o desenvolvimento econômico e a igualdade social.

Cooperar, uma forma simples e sincera para garantir prosperidade econômica, segurança e benefícios para você e o grupo em que você está. Ideias de mais de um século que não morrem e aparecem cada vez mais fortes atualmente (Reprodução)

Cooperar, uma forma simples e sincera para garantir prosperidade econômica, segurança e benefícios para você e o grupo em que você está. Ideias de mais de um século que não morrem e aparecem cada vez mais fortes atualmente (Reprodução)

Por vezes, ouvi a frase acima em uma série de comerciais antigos do INCRA (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agraria) que incentivavam a organização de cooperativas rurais para o desenvolvimento dos campos, parte das políticas propostas pelo então presidente Ernesto Geisel, e que, talvez, não tenham la surtido tanto efeito por conta do crescente êxodo rural nos anos 70 e 80.

No entanto, deixemos a história de lado por momento e damos ênfase na frase em si, coisa que em qualquer tempo, seja ele de crise ou não, está em moda e dita relações financeiras de forma bem mais eficiente e participativa do que um simples banco: O cooperativismo. A arma secreta nada secreta de uma sociedade organizada para, como diz a citação, alcançar o desenvolvimento econômico e a igualdade social.

Continuar lendo