Piracicabana veio e quer ficar: Abertos os envelopes da licitação do transporte coletivo

Chegam os envelopes. A Piracicabana, atual operadora do sistema emergencial do transporte coletivo, foi a única a apresentar proposta para a operação definitiva na cidade. Um ato que abre margem para interpretações variadas, mas que é preciso calma e raciocínio para não se tirar conclusões precipitadas (Michele Lamin / Secom PMB)

(Vídeo: Secom / Prefeitura de Blumenau) 

Quem tiver memória fresca – e nesse caso terá sem dúvida – vai recordar que há um ano e uma semana atrás o Consórcio SIGA desaparecia das ruas de Blumenau. Era o fim do contrato de concessão do transporte coletivo que, por tabela, limava dos terminais e pontos de ônibus as três empresas tradicionais do serviço na cidade (Glória, Rodovel e Verde Vale), bem como as incertezas sobre greves mensais, atrasos de pagamentos e problemas de funcionamento e qualidade.

Numa solução emergencial, pousava na cidade a Viação Piracicabana, empresa do Grupo Comporte e que chegava para assumir a missão árdua de tocar adiante o vai-e-vem de milhares de blumenauenses dependentes dos coletivos. Foram semanas de sufoco com a adaptação, horários reduzidos, ônibus quebrando e lotações sem precedentes, até que com o ajuste da frota e a manutenção quase constante a empresa paulista entrou nos eixos. E tem sido assim por um ano, entre críticas ferozes e esperanças de dias melhores.

Continuar lendo

Fabrício Wolff em A BOINA: A melhor Oktoberfest de todos os tempos

(Jaime Batista)

(Jaime Batista)

(Fabrício Wolff / Fotos: Jaime Batista da Silva / Blog do Jaime)

Quando vejo uma Oktoberfest mais do que organizada, gostosa de viver, como a deste ano, naturalmente me vejo remetido àquelas edições do início dos anos 90, quando os números apontavam um milhão de participantes. A cidade virava um caos, do centro à antiga Proeb. As reclamações dos blumenauenses eram muitas. Simplesmente não havia como receber tanta gente de uma só vez. Para piorar, naqueles tempos muitos turistas Brasil afora, especialmente em São Paulo, compraram a nossa Oktober como um carnaval alemão… zoeira sem freio… bebedeira e mulheres.

(Clique e veja recordações da primeira Oktoberfest e histórias no Antigamente, aqui em A BOINA). 

A Oktoberfest de hoje não tem nada a ver com aquele tempo. Foi necessária uma reposição da marca, que levou alguns anos. Da festa do chope para a festa das tradições germânicas. Foi imprescindível a procura da qualificação da festa e do público. Com a mesma cultura de trabalho, organização e limpeza de sempre, a Oktoberfest de Blumenau praticamente se reinventou.

Continuar lendo

Antigamente: Blumenau, 5 de outubro de 1984

A primeira sangria: 5 de outubro de 1984, pelas mãos do então prefeito Dalto dos Reis. A Oktoberfest tinha seu primeiro barril sangrado. Primeiro de muitos que, em 33 edições contam a história da festa mais alemã das Américas desde a origem, isto tudo depois de uma terrível enchente que parecia querer colocar tudo abaixo outra vez (Antigamente em Blumenau)

A primeira sangria: 5 de outubro de 1984, pelas mãos do então prefeito Dalto dos Reis. A Oktoberfest tinha seu primeiro barril sangrado. Primeiro de muitos que, em 33 edições contam a história da festa mais alemã das Américas desde a origem, isto tudo depois de uma terrível enchente que parecia querer colocar tudo abaixo outra vez (Antigamente em Blumenau)

Blumenau, 5 de outubro de 2016

Bueno, é outubro na cidade-jardim, e como de praxe há mais de 30 anos, estamos em época de Oktoberfest. Pelas ruas, pelas lojas e pelo entorno do majestoso Parque Vila Germânica, as cores e elementos da festa mais alemã das Américas vão desabrochando para, novamente, receber blumenauenses e turistas e todos os cantos. Uma tremenda zorra (controlada, assim espero) regada a chopp, tradição, sorrisos e, claro, muitas novas histórias que virão.

Quem é de Blumenau, sabe muito bem que o clima na cidade muda quando a Oktober dá a largada. As vias centrais ficam mais cheias, o movimento nas ruas aumenta consideravelmente, o Bierwagen faz rotineiras viagens servindo chopp aos transeuntes (maiores de 18, diga-se de passagem) e a imprensa mobiliza-se com coberturas completas e especiais sobre a história e personagens da festa. Ouvimos nomes como os de Ingo Penz, Nerino FurlanRicardo StodieckRogério França e Oseias (Vox 3), Vovô / Vovó Chopão e até aqueles das bandas alemãs convidadas e comidas típicas que enrolam a língua numa saudável brincadeira ortográfica.

Continuar lendo

Nova diretoria da Assimvi: Fabrício e Augusto a frente dos trabalhos

Fabrício Wolff (de branco) e Augusto Ittner. Presidente e vice da Associação de Imprensa do Médio Vale do Itajaí (Assimvi), empossados no último sábado e com um grande trabalho de congregação dos profissionais da imprensa pela frente  (Reprodução / Assimvi)

Fabrício Wolff (de branco) e Augusto Ittner. Presidente e vice da Associação de Imprensa do Médio Vale do Itajaí (Assimvi), empossados no último sábado e com um grande trabalho de congregação dos profissionais da imprensa pela frente (Reprodução / Assimvi)

(Assessoria Assimvi) 

Os profissionais de imprensa do Médio Vale do Itajaí elegeram e empossaram neste sábado (10/09) a nova diretoria de sua associação – a Assimvi (Associação de Imprensa do Médio Vale do Itajaí). Para um mandato de dois anos, foram eleitos os jornalistas Fabrício Wolff para presidente e Augusto Ittner para vice.

A diretoria completa possui 26 membros e mais 8 delegados em municípios vizinhos e tem como principal meta oferecer capacitação e novas possibilidades para profissionais e estudantes de jornalismo. A maior participação de colegas dos municípios de Gaspar, Pomerode, Indaial e Timbó também é prioridade.

Continuar lendo

Gincana Cidade de Blumenau: Barney e Safari campeãs, do erro a maior vitória da GCB

Uma disputa e duas campeãs. Pela primeira vez em 24 edições, a Gincana Cidade de Blumenau tem duas equipes dividindo o caneco: Amigos do Barney e Safari (Jaime Batista)

Uma disputa e duas campeãs. Pela primeira vez em 24 edições, a Gincana Cidade de Blumenau tem duas equipes dividindo o caneco: Amigos do Barney, tetracampeã, e Safari, bicampeã (Jaime Batista)

(Info: Andressa Peixer)

Nós somos todos amigos, a Gincana forma uma grande família. Mesmo sendo adversários na disputa final, o que prevalece é a amizade. Agora, vamos todos festejar juntos.

A afirmação acima veio da decisão da coordenação das duas grandes campeãs de 2016 da Gincana Cidade de Blumenau. E você não ouviu errado, de um erro que poderia arranhar uma imagem bem consolidada entre as equipes nasceu uma decisão sábia que entrou para a história como a primeira conquista dupla do certame em 24 anos.

A apertada final, colocando cabeça a cabeça Safari e Amigos do Barney, foi com o alto nível de emoção e esportividade conseguido no evento. Depois de um domingo de disputas, a equipe azul foi coroada a primeira dona do novo troféu de campeã da GCB. Um dia de festa que acabou sendo brecado na manhã seguinte com um equivoco que mexeria profundamente na tabela final.

Continuar lendo

Transporte coletivo: Hora de participar da consulta pública

Espalhadas pelos seis terminais da cidade, a Consulta Pública segue até o dia 17 recolhendo sugestões e necessidade para o transporte coletivo na nova licitação em Blumenau André Bonomini)

Espalhadas pelos seis terminais da cidade, a Consulta Pública segue até o dia 17 recolhendo sugestões e necessidade para o transporte coletivo na nova licitação em Blumenau (André Bonomini)

Quem passa pelos seis terminais de Blumenau provavelmente deve ter reparado nesta simples urna lacrada, uma mesa escolar e alguns folhetos para preenchimento. É neste pequeno espaço reside o lugar onde o blumenauense pode expor o que precisa ser feito e melhorado no vai-e-vem do transporte coletivo na cidade. Até o dia 17, as urnas da consulta pública sobre o novo modelo de transporte coletivo estarão nos terminais aguardando as propostas e sugestões de que utiliza os ônibus, buscando saber dos usuários o que a nova licitação deve exigir.

Desde o dia 4 deste mês (segunda-feira passada), a consulta tem recebido várias sugestões de usuários dos quatro cantos da cidade através dos mais de 650 formulários disponíveis nos terminais, que podem ser preenchidos no local ou levados para casa para preenchimento e posterior colocação na urna. Na internet, o Seterb também disponibiliza um formulário virtual para preenchimento, além de estar disponível também um link no mesmo site para consulta das sugestões que o usuário já enviou.

Continuar lendo