Gramming & Marbles (F1): Novidades, Mercedes e barbatanas, o que esperar do circo em 2017?

(André Bonomini & Douglas Sardo)

O silêncio sepulcral nos arredores da pista de Montmeló foi, enfim, quebrado pelo bem da velocidade. A unidades de força (eita nominho feio!) dos bólidos da F1 já estão urrando a plena nos primeiros testes da pré-temporada de 2017, o 68º mundial da história da mais alta classe do automobilismo. Depois das semanas de lançamentos, novidades e confirmações, agora equipes e pilotos se reúnem pela primeira vez para os últimos ajustes antes da primeira largada do ano: Dia 26, na sempre simpática Melbourne, Austrália.

Para um ano onde a F1 busca se reencontrar com o espetáculo perdido há muito tempo, os primeiros experimentos dos novos carros na pista mostraram algo mais do que as novas máquinas, enquadradas no novo regulamento para a temporada: Mas sim o quão feias são as benditas barbatanas, que voltaram em 18 dos 20 bólidos de 2017. E quando falo assim, digo que menos dois seguem esta tendência um tanto maldosa com a beleza dos bólidos: A Mercedes, a única que não utilizou o aparato e que é a força a ser batida neste ano, mas que também entra na pista com a mesma incerteza sobre se manterá seu domínio ou será ameaçada.

Continuar lendo

Gramming & Marbles (F1): O Balancete geral da F1 2016 (Um ano relativamente doido)

A turma que termina 2016. Um ano melhor que 2015, ao menos com briga de título, confusões extra-pista, brigas, ultrapassagens... Porém, ainda não o bastante. Rosberg é o campeão, porém não estará na foto da turma de 2017, já que pediu o chapéu e resolveu passar um tempo junto da família e da própria vida (Getty Images)

A turma que termina 2016. Um ano melhor que 2015, ao menos com briga de título, confusões extra-pista, brigas, ultrapassagens… Porém, ainda não o bastante. Rosberg é o campeão, porém não estará na foto da turma de 2017, já que pediu o chapéu e resolveu passar um tempo junto da família e da própria vida (Getty Images)

(André Bonomini & Douglas Sardo)

2016 acabou, veio 2017 e a F1 ainda vive nas expectativas dos restos do último ano. As notícias das últimas semanas de dezembro praticamente passaram uma rasteira en quem estava, talvez, preparando um bom resumo ou pensamento sobre a temporada, como nós. No fim, o ano começa com ansiosos aguardos, especulações e aquela curiosidade de sempre por um novo regulamento.

No fim, o efeito Rosberg ainda causa noticias surpreendentes e toda a sorte e chutes dos tabloides esportivos pelo mundo. Valtteri Bottas vai mesmo para a Mercedes? Pascal Wehrlein vai mesmo para a Sauber? Felipe Massa voltará para a Williams com boa forma? E o que será o grid do circo com o novo regulamento e os novos proprietários? Perguntas que só serão respondidas mesmo na largada em Melbourne, em março. Mas nada que nos impeça de revermos a loucura de 2016, um ano meio doido, mas ao menos algo bem melhor do que 2015 em alguns aspectos.

Continuar lendo

Gramming & Marbles: Na F1, mais novidades e impressões das primeiras semanas de testes

(André Bonomini e Douglas Sardo)

Então, amigos… Bom dia (ou boa tarde), como vão?

Já fomos do tempo que falar ansiosamente do início da temporada da F1 era de coçar as mãos de ansiedade. Isto porque vivemos uma época onde a emoção das corridas não vem mais no pacote. Não que, necessáriamente, os testes de inverno sejam reflexos identicos ao que veremos nas pistas, mas dão uma boa ideia do que veremos pela TV (ou, quem dera um dia, ao vivo). Ao julgar pela primeira semana de trabalhos em Barcelona, não se crê que este ano será excepcional, quem dera estarmos errados, mas depois de tanto ferro tomado, como acreditar em coisa melhor?

Mas vamos la, mais novidades entraram na pista nesta primeira semana de estadia na ensolarada Barcelona (não se engane, tem sol mas o frio é de doer). Red Bull e Renault levaram a pista os bólidos novos pela primeira vez, cada uma com desempenhos distintos e expectativas distintas. Do lado austríaco, o novo RB12 já foi exaltado como o melhor chassi já feito pelo team, segundo palavras do consultor da equipe, o ex-piloto Helmut Marko. Se ele exagerou, só saberemos com mais testes e em Melbourne, antes disso chega a ser promessa furada.

Continuar lendo

Gramming & Marbles: Mais sete novidades para a F1 em 2016

(Reprodução)

(Reprodução)

Então, amigos do G&M, parece que o ano resolveu começar de vez num estalo. Fora as modinhas esdruxulas de lançamento de layouts com carros antigos e os vídeos fúteis com os roncos da temporada (Que ainda lembram aspiradores de pó), a F1 vem se descortinando para 2016, tentando esquecer o que foi de ruim a fraca temporada passada. Novas máquinas, algumas apenas repaginadas e a sempre velha promessa de emoção. Isto é, se a Mercedes deixar.

Os primeiros testes da pré-temporada estão próximos. Iniciarão em Barcelona, e será lá que veremos de uma forma mais direta se veremos o mesmo repeteco de prateados a frente ou se 2016 será uma nova página na F1. A Williams revisou o projeto do ano passado, procurando trazer o time de volta a ponta. A Ferrari não cogita perder o título deste ano por nada, a McLaren vai a pista buscado apagar 2015 da história enquanto a Haas terá de aprender ainda o que é correr na F1, mas não o quer fazer como um mero time pequeno. Já a Red Bull não tem carro novo ainda, assim como a Sauber, mas já mostrou as cores de guerra que vem para tentar reaver-se dos problemas do último ano.

Sem mais se alongar, vamos as novidades de 2016, que começam a pipocar mais e mais. E esperamos nós que algo de bom venha a partir de Melbourne… Esperamos!

Continuar lendo