Gramming & Marbles (MotoGP): Rossi magistral e Dovizioso líder na catedral de Assen

Após mais de um ano, o mito maior da categoria voltou a vencer e em grande estilo. É a décima vitória de Rossi na Holanda. Agora faltam apenas sete triunfos para alcançar o imortal Giacomo Agostini e suas 122 vitórias. (Reprodução)

(Douglas Sardo)

Se você é fã da MotoGP com certeza não se arrependeu de ter acordado mais cedo para ver um verdadeiro desbunde de automobilismo na Catedral da categoria, no circuito de Assen, Holanda.

E se você é fã de Valentino Rossi, bom, aí você realmente tem muitos motivos para estar com o sorriso de orelha à orelha. O Doutor mostrou toda sua intimidade com a pista e numa performance que desafia as leis do tempo, derrotou o incrível Danilo Petrucci com a Ducati da Pramac. É o constante desafio as leis do tempo. O italiano já tem 38 anos e segue capaz de fazer corridas como a de hoje após ficar mais de um ano sem vencer. Um mito do esporte.

Mas Valentino não é o líder do campeonato. Essa honraria cabe a Andrea Dovizioso. E diga-se, desde 2009 com Casey Stoner que um piloto da Ducati não liderava o mundial da MotoGP. Quer mais? Maverick Viñales caiu e agora está quatro pontos atrás de Dovi e apenas três à frente de Rossi, que por sua vez está apenas quatro pontos à frente de Marc Márquez.

Nós falamos no texto da Catalunha que se chovesse em Assen o campeonato pegaria fogo. Nem precisou da chuva, uma garoa já foi o bastante…

Continuar lendo

Gramming & Marbles (MotoGP): “Le finale dramatique” em Le Mans (e o adeus a Hayden)

Valentino-Rossi-disperato-dopo-MotoGP-Le-Mans

Rossi desconsolado, a imagem do fim de semana de final dramático na classe rainha em Le Mans (MotoGP)

(Douglas Sardo)

A calmaria antes da tempestade. É assim que podemos resumir a MotoGP em Le Mans. A prova seguia morna apesar da grata surpresa de Johann Zarco, que liderou algumas voltas para delírio dos gauleses, até ser superado por Maverick Viñales. Na ponta, o #25 da Yamaha não era incomodado e via Zarco se sustentar à frente de um cauteloso Valentino Rossi. Todos pareciam fazer contas para só no final abaixarem o jogo.

Então, como numa reação em cadeia, tudo aconteceu. Faltando poucas voltas para o fim Rossi superou Zarco e partiu em caçada espetacular a Viñales. O Doutor estava impossível e após sequência de voltas mais rápidas superava seu companheiro de time. As bandeiras já eram agitadas mas o espanhol não se rendeu e ficou próximo para revidar.

Na última volta, Rossi erra uma freada e perde a liderança. Desesperado, o Doutor atacou mais do que podia até sofrer um tombo a três curvas da bandeirada. Vitória de Viñales em clássico instantâneo. Foi simples assim, mas teve mais ainda neste fim de semana maluco em La Sarthe.

Continuar lendo

Gramming & Marbles (MotoGP): Pedrosa domina em Jerez, Yamaha decepciona e o campeonato pega fogo!

C_OfNptXoAAj29s

Na corrida de número três mil, um momento de emoção para Pedrosa. A sombra dos laranjas, aquele que ninguém acredita fazer muito fez demais em Jerez e faturou com autoridade (MotoGP)

(Douglas Sardo)

Ele já havia tentado em Austin mas foi superado solenemente por seu companheiro de equipe. Só que nas belas terras da Andaluzia ninguém pôde com Dani Pedrosa. O Samurai de Borracha fez uma exibição de gala e nem mesmo todo o arrojo de Marc Márquez foi capaz de suplantar o acerto fino e a suavidade do #26 em cada freada da clássica pista de Jerez de La Frontera.

Dobradinha da Honda e uma grande derrota para a Yamaha, que costumava dominar nessa pista mas teve uma exibição pífia com Maverick Viñales apenas em sexto e Valentino Rossi em ofegante 10º lugar. O pódio foi completado por um renovado Jorge Lorenzo, após duelo com o fenomenal Johann Zarco, cada vez mais à vontade no grande palco da MotoGP.

Continuar lendo

Gramming & Marbles (MotoGP): Em Austin, Márquez bate cartão e Rossi é o novo líder

2017-2-austin-motogp-qualifying-results-1

Você já sabia. Nós também. Vitória de Márquez nos EUA é mais manjada que A Lagoa Azul na Sessão da Tarde (Reprodução)

Sabe quando você tem um dia totalmente burocrático no seu trabalho? Nada além de uma jornada comum sem grandes histórias? Então, assim é a vida de Marc Márquez quando a MotoGP corre no Circuito das Américas. O domínio do espanhol na pista é tamanho que correr lá fica parecendo uma mera formalidade.

Diante da obviedade do resultado na pista de Austin, a grande história da corrida foi mesmo o tombo de Maverick Viñales, embolando a briga pelo campeonato que tem agora ninguém mais ninguém menos que Valentino Rossi na liderança! A grande pergunta agora é se o italiano vai conseguir sustentar essa briga valendo-se de sua conhecida consistência.

Continuar lendo

Gramming & Marbles (MotoGP): Tombo de Márquez entrega vitória fácil para Viñales na Argentina

Com uma mão nas costas: Numa corrida que contrariou as emoções da MotoGP – e bem diferente da prova do ano passado – Viñales faturou a segunda praticamente sem rivais e mesmo partindo de um grid embaralhado (Reprodução)

(Douglas Sardo)

Após as emoções da F1 na madrugada chinesa, o domingo ainda reservava a corrida da MotoGP na terra de Diego Maradona. Mais uma vez a chuva influenciou os treinamentos, porém, sem tanto drama dessa vez – nenhuma sessão foi cancelada – apenas o suficiente para embaralhar o grid.

Com Marc Márquez na pole e as Yamaha largando em sexto e sétimo, a promessa era de uma corrida bastante movimentada. Mas não foi bem assim. Uma série de tombos acabou minando parte da competição, e com certa tranquilidade, Maverick Viñales venceu pela segunda vez em duas provas em 2017.

Continuar lendo

Gramming & Marbles (MotoGP): Garra de Dovizioso e vitória de Viñales na noite louca do Catar

Que cartão de visita! Viñales já começou a estada na Yamaha com uma vitória de entrar nos compêndios de história da MotoGP. E não foi só isso no fim de semana maluco de abertura da temporada no Catar. Teve de tudo, de brigas ferozes a quedas doidas (Reprodução)

(Douglas Sardo)

Enfim a espera terminou. Após quatro meses, a MotoGP voltou às pistas trazendo várias mudanças nas duplas de pilotos e carregando enorme expectativa para a primeira etapa de 2017 em Losail, no Catar. E apesar dos problemas notáveis da organização da prova, valeu a pena ter paciência com os adiamentos da largada: A corrida foi simplesmente espetacular, com grandes surpresas e duelos incríveis pela vitória.

No final, triunfou o espanhol Maverick Viñales em sua estréia pela Yamaha, após emocionante batalha com Andrea Dovizioso, da Ducati. O pontapé inicial de 2017 não poderia ser melhor. Vamos aguardar ansiosamente a próxima corrida daqui duas semanas. Enquanto isso, acompanhe como foi este fim de semana maluco e emocionante no meio do deserto.

Continuar lendo